A sede da CPLP deveria ser transferida para o Porto

A CPLP, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, é uma organização internacional que congrega países lusófonos que, segundo afirma a própria instituição, são “nações irmanadas por uma herança histórica, pelo idioma comum e por uma visão compartilhada do desenvolvimento e da democracia”.

A CPLP afigura-se, no presente e no futuro, uma estrutura fundamental da política externa portuguesa, não apenas no domínio da língua e da cultura, mas nos domínios cujo desenvolvimento pode por elas ser potenciado, com base num património histórico e identitário comum. 

A CPLP é, ou pode ser, uma plataforma internacional capaz de materializar a Pátria plural da Língua Portuguesa, promovendo o diálogo e o benefício mútuo entre os seus membros, estendendo os seus efeitos para lá das suas fronteiras culturais, geográficas, económicas e políticas, a bem da prosperidade dos povos. De todos os povos.

Seria infinitamente mais vantajoso para a cidade do Porto propor-se como cidade sede da CPLP, a qual facilmente poderia ser “deslocalizada” de Lisboa, onde tem lugar, em vez de ter embarcado na fraude política de transferir o Infarmed. Talvez a presença na Invicta de uma organização cosmopolita como a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa servisse para mitigar este provincianismo saloio que vive de arremedos populistas e dos ditames colonialistas da feitoria inglesa. Mas isso não deve interessar muito aos vice-reis.

Comments

  1. Rui naldinho says:

    Com a sede da CPLP no Porto, não faltariam Teodoro’s Obiang’s a candidatarem os seus países à CPLP, com alguns protagonistas do futebol a candidatarem-se a Cônsul.

  2. ZE LOPES says:

    Sim, a sede da CPLP deveria ser transferida para o Porto.Porquê? Ora essa, porque está perto…de Espanha!

  3. Fernando Manuel Rodrigues says:

    A CPLP é uma anedota. Faz infinitamente mais sentido, e é infinitamente mais vantajoso ter o INFARMED no Porto. Deixemos as organizações de fachada para Lisnoa, que é onde fazem sentido.

  4. Luís Lavoura says:

    Que eu saiba, a CPLP não tem sede.
    E, se tivesse, seria difícil explicar as outros países porque razão deveria a sede ser em Portugal. É que, a CPLP é a comunidade dos países independentes de língua portuguesa; não é a comunidade das colónias de Portugal. Muitos portugueses julgam que é esta última coisa, mas não é.

  5. oliveira says:

    A CPLP ainda vai admitir como membro de pleno direito o Vietname. Quando conta, como seu membro, um país como a Guiné Equatorial que fala castelhano, está tudo dito. Até à data nada fez em prol da língua portuguesa no seu território e mantém a pena de morte na sua Constituição. Inaceitável e reprovável para todos os demais membros da CPLP.

    • Manuel Leitão says:

      E essa do Vietname até faria mais sentido: foi um português que introduziu o alfabeto latino na língua do país…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.