Quando as “nossas” ditaduras rebentam com autocarros escolares.

Fotografia: Naif Rahma/Reuters@CBC

A Arábia Saudita conduziu hoje um ataque aéreo contra o Iémen. Entre os “danos colaterais”, um autocarro escolar foi atingido, causando dezenas de mortos e feridos graves, na sua maioria crianças. O que vale é que a Arábia Saudita é grande amiga do Ocidente democrático, e que as armas usadas para matar estas crianças terão sido compradas algures entre os EUA e a Europa, por isso, à partida, está tudo bem. Porque se os responsáveis por trás deste ataque fossem, sei lá, iranianos, estava o caldo entornado. A malta fica sempre muito mais descansada quando são as “nossas” ditaduras e rebentar com autocarros escolares.

Comments

  1. Paulo Marques says:

    Calúnias, o capitalismo não mata ninguém.

    • Nascimento says:

      Não passou nada! Crianças? Iemenitas? Palestinas? Isso é gente menor! Não é’ filhos da puta liberais? Passou despercebido! Quantas crianças?29?E ainda querem que eu seja bem “educado”? A puta que os fez!

  2. JgMenos says:

    Recordem-me os vossos lamentos pelas crianças sírias sob as bombas de Assad, para que não me ocorra lembrar-me das vossas mães.

  3. Luís Lavoura says:

    Excelente post.


  4. ja não é possivel partilhar os seus artigos no Facebook ? este era um dos que eu gostava de dessiminar

    • João Mendes says:

      Pode partilhar a partir da página do Aventar no Facebook! Ou copiando o link! E obrigado 🙂

Trackbacks


  1. […] Podia voltar a lógica de uma publicação que fiz ontem, e perguntar como reagiria o mundo dito civilizado se um incidente destes tivesse acontecido, por exemplo, na Rússia. Estaríamos, muito provavelmente, a generalizar e a discutir práticas totalitárias dos perigosos comunistas que há décadas deixaram de o ser. Mas estou mais preocupado com o que se está a passar nos EUA, onde a brutalidade se está a normalizar a um ritmo alucinante. Onde, entre outras maravilhas da era Trump, é hoje legalmente possível fazer armas de fogo com uma impressora 3D, fora do controle das autoridades. E verdadeiramente assustado com a possibilidade de ver estas monstruosidades serem exportadas para a Europa, para gáudio dos Orbáns e Salvinis desta vida. […]

Responder a Nascimento Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.