Letter é le néante

Membros do Ministério Público da República Portuguesa anunciaram hoje em conferência de imprensa uma Greve.

O motivo da qual reside, segundo os proponentes, na conspiração urdida por PS e PSD com vista ao controlo político da Procuradoria e subsequente obstaculização do combate judicial que esta vem fazendo à corrupção. Um golpe de Estado, portanto.

Esta acusação, cuja razão de ciência é verificável empiricamente, sem necessidade de recurso a estudos aprofundados levados a cabo por grupos de trabalho ou comissões parlamentares para o efeito constituídas e pagas sob o tampo, seria suficiente, num país vivo, para suscitar o aparecimento de duas dúzias de start-ups dedicadas à produção e venda de coletes amarelos ornados de luzes led psicadélicas, de corrente alternada e potência de transição capaz de alimentar simultaneamente três máquinas de lavar, doze ferros com tábua em Pau Santo, uma PlayStation, um forno a lenha de videira e sete vibradores movidos a ultra-sons, tudo controlado por inteligência artificial capaz de, além do mais, criar guilhotinas do nada. Mas “nada” é hoje o sobrenome de Portugal. Talvez sempre tenha sido.

Comments

  1. Paulek says:

    Realmente o nosso país está complicado: os pobrezinhos dos políticos qualquer dia não sabem para onde se virar, tantos e tão graves são os buracos criados, sim criados pelos adbinçoados PSD e PS, que esmifraram Portugal e a Europa como se a vergonha não existisse. E ainda criticam a Polónia pela reforma na justiça… Haja pachorra e vivam os nossos queridos governantes. Ao inenarrável Cavaco permito-me desejar um feliz Natal e próspero ano novo, com a lembrança de que as fatias de bolo-rei não são para abocanhar alarvemente duma só vez, passe o pleonasmo!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.