A ministra da Saúde fez bem e deu o exemplo

A senhora Ministra da Saúde teve um lapso de linguagem durante uma entrevista, proferindo declarações que não reflectiam aquilo que verdadeiramente pensava e queria dizer. Numa atitude louvável de humildade, a qual só pode assumir alguém com dimensão para ocupar cargos públicos de alta responsabilidade, veio pedir desculpas, publicamente, a quem se tinha sentido atingido pelas suas declarações. É assim que se faz. É isto que se espera de uma governante com dimensão cívica, ética e política.

A senhora ministra não foi a tempo, contudo, de evitar o ataque imediato e feroz do Secretariado Nacional do PS, o partido do próprio governo a que pertence. Eduardo Vítor Rodrigues, acabado de ser condenado pelo tribunal de Gaia, mantém a língua afiada e os seus alvos bem escolhidos.

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Fala-se muito dos “barões do PSD” e com esta música, vamo-nos esquecendo dos “duques do PS”, um grupo tão nefasto para o País e para a credibilidade de um parido como o primeiro.
    Necessitar-se-ia de uma vassoura que fosse capaz de limpar toda a porcaria que grassa nesses partidos e os levasse a não alijar as suas responsabilidades programáticas de base.
    A vassoura teria de ser materializada por alguém de “barba rija”, mas sobretudo uma pessoa que soubesse o que é o socialismo e a social democracia.
    Hoje temos um PSD caído na extrema direita e um PS que não é, no panorama político absolutamente nada, embora queira ser tudo (os extremos tocam-se sempre).
    Marta Temido esteve mal, porque as desculpas evitam-se. Contudo, ao ser irreflectida teve ao menos o condão de ser honesta e sair a terreiro com as desculpas. Mas também entendo as declarações de Marta Temido, porque quem ouve aquela bastonária, logo percebe onde ela quer chegar e quem a manipula. Um verdadeiro golpe de estado. Mas eu posso dizer isto, porque não sou político…

    • Carlos Almeida says:

      Nunca esquecer que esse sindicato dos Enfermeiros é um orgão do PPD, que serve dele e do trabalho de sapa do “chefe” dos Bombeiros, para fazer “guerrilha” politico.

      O que é estranho é que Presidente da camara de Gaia, amigo e camarada dos “Melchiores”, e outra “boa gente” do PPD, ataque a Ministra,

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        O Presidente da Câmara de Gaia condecora personagens políticos de carácter muito duvidoso e por isso, está bem ao lado da sua gente, pois isto do arco da governação é tudo muito promíscuo e nunca sabemos quem é quem..
        Na realidade, ele está mais próximo de quem “lhe der guarida”, bem à moda socialista.
        Dito isto, não me espanta que ataque a ministra … Começa a ver o que vem a seguir, daqui a uns anos e como bom oportunista político … alinha-se desde já.

      • Paulo Marques says:

        É, usar greves para fazer “guerrilha política”, onde já se viu a lata desta gente. Na época do grande e sério Macedo mandava-se desligar a máquina e pronto.

    • Rui Naldinho says:

      “um grupo tão nefasto para o País e para a credibilidade de um parido como o primeiro.”

      Por lapso, você ao digitar “partido”, saiu-lhe um “parido”. Mas há lapsos que vêm por bem. Aquele grupo de políticos a que se refere, foram mesmo muito mal paridos. Não tanto no ventre materno, mas nas academias que frequentaram. Caso contrário não faziam as trafulhices que estão no seu curriculum de gestores da coisa pública.

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        🙂 Caro Rui.
        Acredite que vi e podia ter corrigido, mas tenho exactamente a sua opinião. É dos tais enganos que a verdade manda deixar inalterado :). De resto, é como diz: são mesmo mal paridos e se aqui há algum erro, é dos progenitores 🙂

%d bloggers like this: