Passe Único na Área Metropolitana do Porto: mais uma manobra de propaganda

 

No passado mês de Outubro de 2018, o jornal Expresso anunciava em grandes parangonas uma verdadeira revolução nos transportes públicos da Área Metropolitana do Porto. O Passe Único, dizia o presidente da AMP, entraria em vigor, naturalmente no dia 1 de Abril, e nas seguintes condições:

  • Abrangeria todos os 17 Concelhos da Área Metropolitana do Porto
  • Nas viagens entre Concelhos teria um custo máximo de 40,00€ e seria utilizável no Metro, nos STCP, na CP e nas empresas privadas de transportes.
  • Uma família, independentemente do seu número de membros utilizadores do Passe Único, pagaria, no máximo, 80,00 €.
  • O Passe Único seria gratuito para crianças até aos 12 anos de idade.

Para surpresa de alguns – cada vez menos -, o Passe Único, afinal, não vai abranger todos os Concelhos da Área Metropolitana. Uma grande parte ficará excluída desta medida. A CP, afinal, não fará parte do plano, nem a medida referente às famílias, que garantia um gasto máximo de 80,00€, será implementada. A gratuitidade para crianças até aos 12 anos também não, tendo que esperar até Setembro. Pelo menos.

Comments

  1. Abraham Chevrolet says:

    Prove o que diz,para além de dúvida razoável !

    • Bruno Santos says:

      Sr. Chibolete, mantenha sempre a dúvida. Mesmo que seja por método. E não entregue a outros a responsabilidade que lhe cabe em esclarecê-la.

  2. Julio Rolo Santos says:

    Onde é que estão estas alterações que não as vi em lado nenhum?

  3. Bruno Santos says: