Tiago Braga será o próximo presidente da Metro do Porto

Engenheiro Tiago Braga.

 

O próximo presidente do Conselho de Administração da Metro do Porto – no caso de o seu nome ser aprovado pela CRESAP – será o ex-chefe de gabinete do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Tiago Braga, actualmente vogal do Conselho de Administração das Águas do Centro Litoral.
Tiago Braga é também presidente da Assembleia da União de Freguesias de Mafamude e Vilar do Paraíso (Gaia), cujo executivo é presidido pelo deputado João Paulo Correia.
É este o seu Curriculum Vitae.

Antes de rumar ao Conselho de Administração das Águas do Centro Litoral, o jovem quadro do PS Gaia esteve no Conselho de Administração dos STCP, facto que suscita – a quem suscita – uma questão: como foi resolvido aquele problema dos autocarros que não passam debaixo dos viadutos?

E, já agora, se também foi recebido na Maçonaria e em que Loja.

 

Comments

  1. JgMenos says:

    Muito boy é preciso para tanto poleiro público!!!

  2. Mário Reis says:

    Pode concluir-se que nada muda no reino do centrão e de um PS que continua agarrado à mediocridade, tachismo, ao nepotismo. Assiste-se ao favorecimento e à continuação da degradação da democracia e da captura das instituições públicas por interesses privados. Não foi para isso que se fez o 25 de abril. Mas é neste caldo de cultura que vivem “esfaimados” os politiqueiros parasitas do PS/PSD/CDS.

  3. Bruno Santos says:

    Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia
    Medalha de Mérito Municipal | Dr. Marco António Costa

    Processo nº 11/CFJ/2017
    Declarações de Tiago Braga, dirigente do PS-Gaia e Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia de Mafamude-Vilar do Paraíso

    Data: 4 de Maio de 2018

    “Este facto foi posteriormente comprovado quando no âmbito de um processo municipal de atribuição de medalhas de mérito a uma personalidade da cidade [Marco António Costa], o Bruno Santos, não só internamente demonstrou a sua discordância e oposição (sendo aceitável no âmbito restrito da estrutura do gabinete), como externamente, através das redes sociais, nas quais criticou explicitamente, usando sem decoro adjectivos intoleráveis e inequivocamente desleais, como “bizarria”. Com a utilização deste termo, relembrando que Bruno Santos sempre apresentou como uma das suas competências a área da comunicação, o mesmo, para além de querer demonstrar publicamente a sua total discordância sobre um acto praticado pela Câmara Municipal, representada pelo seu Presidente, quis dolosamente e intencionalmente ridicularizar o Presidente da Câmara de Gaia. Como muito bem sabia, por tal ter sido referido em várias reuniões, nas quais esteve presente, a referida atribuição da medalha de mérito, por ser à personalidade em causa [Marco António Costa], revestia-se de uma abordagem política reforçada. Desta forma, Bruno Santos, ao não se inibir de publicamente criticar e ridicularizar a atribuição desta medalha de mérito, mais do que colocar em causa a forma, atentava abruptamente contra a substância, porquanto ela traduzia a condução política e estratégica do executivo camarário e também, por tal processo ter sido referenciado em diversas reuniões da comissão política concelhia, do próprio PS de Vila Nova de Gaia.”

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.