Bandas de garagem

O senhor Comendador Berardo parecia que estava numa barraca da queima das fitas, a servir “shots” de aguardente de arroz. Recitou o Sutra Diamante, mas ninguém percebeu. Ali ninguém percebe nada. Nem sequer foram ao Bombarral.

O maior.

Comments

  1. Julio Rolo Santos says:

    As leis são desenhadas para favorecerem estes golpistas mas nós, que andamos distraídos com tricas de lana caprina, também temos alguma culpa no cartório porque não agimos a tempo, na data e hora em que estes golpes ocorrem, Agora já pode ser tarde daí, a risota em ambiente festivo na Comissão da Assembleia da República. Estão em causa os nossos impostos que vão direitinhos para os Bancos para taparem esses buracos financeiros que apenas beneficiam os mais audazes nestas andanças repletas de mafiosidade.

    • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

      Absolutamente de acordo.
      Lembro, uma vez mais este povo que, na hora de escolher, dá o voto sistematicamente a quem apoia, não só pelo silêncio, mas na prática com a execução de leis que defendem as actividades e as falcatruas dos “Berardos” deste país.
      E quem dá o voto a essa gente, está com os “Berardos”.