A camarada Isabel Vaz e o barulho que o Bloco faz

 

Isabel Vaz, CEO da Luz Saúde, insurgiu-se recentemente contra a influência do Bloco de Esquerda. Segundo a gestora, que mostrou desagrado com o barulho que o Bloco faz, apesar do seu reduzido peso eleitoral, Portugal é “um Estado que é controlado pela Catarina Martins”. Bons velhos tempos em que o CDS era o único partido de expressão eleitoral reduzida, que fazia barulho e a ocasional chantagem sobre um qualquer Passos Coelho, com vista a promover o líder a vice-primeiro-ministro.

Para quem aprecia teorias da conspiração, ou parvoíces ideológicas, o absurdo populista de um Estado controlado pelo Bloco de Esquerda daria pano para mangas. E tem a sua piada, é preciso dizê-lo, que uma gestora de topo, alegadamente preocupada com a demagogia, faça uso da demagogia para demonstrar tal preocupação. Mais piada ainda quando se trata de uma funcionária de um conglomerado controlado por oligarcas do topo da hierarquia do Partido Comunista Chinês.

Em 2014, antes da aquisição da Luz Saúde pela Fosun, que o governo conservador/liberal – ou algo assim do género – de Passos Coelho e Paulo Portas entregou a capitais controlados pelo regime comunista/totalitário chinês, Isabel Vaz gracejou sobre uma alegada proposta de nacionalização pelo Partido Comunista Português. Cinco anos volvidos, gere uma empresa que acabou nacionalizada pelo Partido Comunista Chinês, que controla o Estado português como Bloco algum há-de controlar.

Comments

  1. JgMenos says:

    A senhora não tem razão.
    O espírito abrilesco, com a sua dominante indigência funcional, é que domina o Estado.
    O Bloco não é senão o seu mais ruidoso arauto.

    • abaixoapadralhada says:

      Cruz

      Mais um vomito teu, mas és capaz de ter alguma razão.
      O Bloco está a incomodar a mafia do antigo partido do Marcelo Caetano, após rápida recauchutagem no 25 de Abril.
      É bom que continue, porque está a incomodar os “Cruz” e a quadrilha que se apoderou do negocio da saúde com a conivência do PS.
      Se essa mafia não se incomodasse com a acção politica do Bloco é que eu começava a estar preocupado, porque o PS quer ter o sol na eira e chuva no nabal, isto é quer defender os seus próprios interesses e os interesses dos seus afilhados.
      Ainda bem que o BE te incomoda também e quanto mais tu reclamares, mais sinal é que o BE está a trabalhar bem. E que trabalhe bem ao ponto do PS não ter maioria absoluta, que é o que a direita deseja, porque já percebem que o PSD do Dr Rio, não vai lá e que a Dª Cristas, corre o risco de voltar a ser presidente do “partido do taxi”.

      Mas como diziam os teus mentores ideologicos: “A bem da nação”

    • Paulo Marques says:

      Claro que manda no país, por isso é que precisas de pseudónimo para vir comentar para um blog aberto na Internet sem ser perseguido por espalhar ideologias de capitalismo à custa do estado.
      Ou isso ou afinal não tens razão para ter medo. Escolhe uma, as duas não dá.

    • POIS! says:

      Pois!


  2. quase 10% do eleitorado é pouco, o.k, a mulher deve ser jurista.

  3. Julio Rolo Santos says:

    Penso que, ao contrário de muitos maldizentes, o Bloco de Esquerda tem sabido adaptar-se às. mudanças que qualquer democracia exige. Nunca votei no Bloco de Esquerda mas essa minha possibilidade de o vir fazer, já nas próximas eleições, não está descartada. Tenho tido algumas desilusões com os partidos em quem tenho votado, nomeadamente no PSD que, pela primeira e única vez que nele votei, fui enganado por Passos Coelho que afiancava não cortar salários e muito menos nas reformas, foi o que fez logo que tomou posse. Fiquei convencido que fui o único enganado porque, com quem desabafei o logro em que tinha caído, todos se riram e ninguém teve a coragem de assumir que também tenham caído no conto do vigário. São águas passadas que quero esquecer.


  4. Já não é. Agora andam mansos.
    Quando voltar a direita ao poder então é que se esganiçam.
    Já nem fazem manifestações á porta da maternidade.

Responder a POIS! Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.