Ajustes dirigidos

Uma dessas empresas, a Foxtrot Aventura, que fez um contrato de 350 mil euros com a Protecção Civil, tem como proprietário o marido de uma autarca do PS de Guimarães. A outra empresa sugerida foi a Brain One [, a qual] teve desde 2017, ano da sua fundação, cinco adjudicações (ajustes directos e consultas prévias) da associação Geoparque de Arouca e da Câmara de Arouca, onde José Artur Neves foi autarca durante 12 anos. A polémica começou porque as golas eram feitas de um material inflamável, mas depressa se começou a questionar por que razão tinham sido estas as empresas a ganhar o concurso para fornecer os materiais para os kits. [PÚBLICO, 18/09/2919]

Se não tivesse sido o desbocado ministro Cabrita, tudo isto tinha passado despercebido. Tal como a imensidão de negociatas que levam o tutano do imenso dinheiro que descontamos para impostos. É só passar pelo BASE para começar a disparar questões.

Agora, demitiu-se o Secretário de Estado da Protecção Civil, José Artur Neves. Por “motivos pessoais”, claro está.

Nuno Neves, filho de José Artur Neves, é dono de 20% da Zerca Lda., criada em 2015. Confrontado pelo Observador, o secretário de Estado disse desconhecer “a existência de qualquer incompatibilidade neste domínio”, como desconhecer “também a celebração de tais contratos” [TVI24, 18/09/2919]

Nem sei de quem são as empresas nem faço ideia nenhuma“, afirmou o SE Neves no passado Junho. Tudo “irresponsável e alarmista“, assim classificou o ministro Cabrita o caso das golas.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Se é este o Partido Socialista, da Geringonça, imaginem o PS da maioria absoluta?
    “Até a barraca abana!”

    • abaixoapadralhada says:

      Provavelmente não conheceu o PS de Mario Soares em 75/76.
      Se conheceu, tem que concordar comigo que António Costa está muito à esquerda dos mandantes no PS desse tempo, porque havia muito pior que Mario Soares

  2. Julio Rolo Santos says:

    Os fogos são isto mesmo, negociatas atrás de negociatas e o que mais virá por aí. Todos os anos a preocupação dos governantes é preparar o país para os fogos como se trate de uma imutabilidade. O dispositivo está pronto, venham os fogos. Curiosamente estamos em campanha eleitoral em plena época de fogos já com milhares de hectares ardidos e, sobre o assunto, nada é dito pelos candidatos. É espantoso, não é? Parece haver um pacto de silêncio entre os políticos do sistema.

  3. JgMenos says:

    É o mercado socialista a funcionar:

    O Estado tem o dinheiro do contribuinte.
    O camarada dirigente tem o poder de decidir para onde ele vai.

    Quem souber como chegar ao camarada dirigente tem o negócio.
    O partido é a câmara de comércio.

    • Paulo Marques says:

      Ao menos sempre se poupa os advogados e consultores a fazer estudo atrás de estudo sobre a mesma coisa.

    • POIS! says:

      Pois!

      Mesmo assim, a coisa é complexa!

      No tempo do saudoso Salazar era tudo muito mais simples. bastava chegar à Maria e estava tudo resolvido! A Maria era a câmara de comércio. E isto de conseguir satisfazer, tudo ao mesmo tempo, uma câmara de comércio, um cardeal e a Nação era deveras difícil. Bem merecia Salazar um museu por tão estrénuo esforço. Infelizmente os abrilescos fizeram com que tal desígnio não se realizasse. Que raiva!

      • JgMenos says:

        POIS, és um grunho ignorante e maldizente, sem a menor dúvida.

        • POIS! says:

          Pois!

          Custa ver assim a família exposta! Mas as verdades são para se dizer! Agora que os arquivos se estão a abrir, muito mais se irá descobrir!

          Para já confirma-se que as galinhas de São Bento eram alimentadas com milho desviado do erário público! A muita gente faltou a broa para sustentar a engorda das aves! Um escândalo!

        • abaixoapadralhada says:

          JgMenos

          Porque é que quando se fala no “Botas”, ficas tão nervoso ?

Responder a JgMenos Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.