Para ver e reflectir…

O vídeo da polémica música de Valete.

Comments

  1. António de Almeida says:

  2. xico says:

    Gosto do último verso: vai tomar um banho! Ya. Mas na ópera já vi pior: Carmen, Otelo, I Pagliacci…

  3. JgMenos says:

    Pois ele há mulheres para quem as putas seriam um padrão ético?
    Estou varado!

  4. Luís Lavoura says:

    O vídeo é bastante engraçado. Gostei.

    • POIS! says:

      Pois!

      Trata-se de um distinto liberal que defende acerrimamente o direito à livre escolha do canhangulo bem como a dos alvos a abater. Contra um Estado autoritário e castrador. (Alto lá! Castrador? Então está tudo explicado!)

      • Luís Lavoura says:

        Calma. Os distintos liberais defendem a liberdade de expressão, cujo único limite deve ser o incitamento à violência (que nesta canção não existe). Não defendem, de forma nenhuma, a liberdade de assassinar. Bem pelo contrário, no liberalismo o direito à vida é um direito básico.

  5. Luís Lavoura says:

    Este vídeo faz-me recordar a velha canção “Bellevue” dos GNR, que tem versos engraçados como “as minhas amiguinhas enterradas no jardim” e “os corpos no lago eram de gente no desemprego”.

  6. Luís Lavoura says:

    Na telenovela “Gabriela Cravo e Canela”, que em tempos fez enorme sucesso em Portugal, também havia uma cena assim, em que um “coronel” abatia a tiro o amante da mulher.


    • Sim, e era ilibado pelos outros coroneis.
      Boa parte da novela girava em volta da luta contra a impunidade dos “crimes de honra” que alias eram cometidos pelos mesmos que frequentavam o bordel local ou que tinham amantes “manteudas” a quem ofereciam casa e rendimentos.

      • Luís Lavoura says:

        Confesso que já não me lembro do enredo da telenovela. Só recordo algumas personagens e umas poucas cenas, como essa do amante abatido a tiro.
        Já foi há muitíssimo tempo.
        Não deixa de ser interessante que essa telenovela tenha passado sem queixas mas que agora Valete, ao fazer uma música mais ou menos sobre o mesmo tema, seja acossado. A liberdade já não é o que era.


        • Foi em 1977, foi mesmo há muito tempo.
          Era criança mas lembro-me de algumas situações da novela.
          Quanto a não haver polémica. Talvez por ser ainda em 1977, uma época em que a nossa lei ainda dava atenuantes a um homem que praticasse o homicídio por motivos passionais.

        • Paulo Marques says:

          Pois, é uma chatice isto de não se poder achar as mulheres em casa propriedade e tratar as outras como putas porque podem dizer que não. Que mundo horrível para a coutada.

    • abaixoapadralhada says:

      Os fascistas no Brasil, foram despromovidos. Passaram de Coroneis a Capitães


  7. Fiquei agora a saber que o Valete borrou completamente a bota ao enviar mensagens aos seus críticos ameaçando-os fisicamente.

    • António de Almeida says:

      Se o fez, é burro. Não desconhecia a existência de Valete, mas nunca tinha ouvido qualquer música, pela polémica, fui ouvir esta. Não basta alcançar a fama, há que saber lidar com ela…

    • E o burro sou eu ? says:

      Quem é esse Valete ?
      Qual é o naipe dele: ouros, paus, espadas, copa ?

Responder a abaixoapadralhada Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.