IL 5% antifa – à maneira dela

“Maria Castello Branco [dirigente da Iniciativa Liberal] desconfortável com Ventura rompe com o MEL”

«Mas decidi que não posso participar numa Convenção que parece querer federar as direitas, sem primeiro colocar a nu as posições dos seus vários constituintes e sem lançar os seus líderes em franco debate. Ao invés, parece querer forçar respostas claras ao que se nos apresenta como um projecto de federação desenhado nas sombras.»

 

Comments

  1. POIS! says:

    Pois todos temos de nos esforçar por interpretar o que aconteceu!

    Entrou dentro dos limites impostos pela esquerda e já não saiu de lá! Os esquerdas abafaram-na por completo!

    O Dr. Cotrintim ainda a tentou salvar, mas já não foi a tempo. O caso é sério!

  2. Rui Naldinho says:

    Quando tu percebes que não vais acrescentar nada àquele debate, entre conferencistas que se vão entretendo a dizer aquilo que já todos nós lhes ouvimos: “temos de empobrecer, mas só os do costume, que o país não aguenta”; olha que nenhum deles ficou mais pobre com a Troica, ao contrário da maioria dos que ali não se sentem representados, e em fingir que André Ventura e o Chega ali não estão presentes, o melhor mesmo é saíres desse “filme”.
    Foi o que ela fez. E se calhar fez-se luz na sua cabecinha.
    A única coisa que eu vejo e ouço da IL é clamar que o PS tomou conta do Estado. Repetem aquilo até à exaustão como se estivessem a ler um panfleto.
    Acham que isso vos dá mais votos?
    Só se for os do PSD ou CDS para a IL. Mas não acrescentam mais um sequer.
    Eu já sei que o PS toma conta do Estado, só se não puder, tal como o PSD e o CDS o fazem. Os portugueses já sabem isso. Mas não é de agora. Foi sempre, fosse o governo do PS ou do PSD.
    Eu dou um bom exemplo. A Groundforce é um bom exemplo do como o PSD pôs o país a pagar uma empresa privada, a qual, sem dinheiro do Estado, não tem pernas para andar. A única preocupação do PSD e da IL é a empresa do Senhor Casimiro, e não os trabalhadores da empresa do Senhor Casimiro, que acabarão por ser a par dos credores, a únicas vítimas.

  3. JgMenos says:

    Dizer-se de direita e ser permeável à treteirice esquerdalha melhor será dirigir-se para outro qualquer sector.
    Onde o Chega clama aumento de responsabilidade cívica e criminal, logo a esquerdalhada vê racismo, multiculturalismo, identidades à medida e tadinhos da mais variada espécie.
    Os únicos irremediáveis facínoras são os patrões e os capitalistas…

    • João L Maio says:

      Vê-se bem que pregas a São Ventura.

      É o descendente do teu ídolo, o Santo Botas. Sentes-te legitimado e deves ter sonhos molhados com o regresso do teu Cristo.

      Assim, podes ser um porco fascista, racista, machista e homofóbico e achar que isso é normal. Chamas-lhe ser politicamente incorrecto, não é?! Mas sabes bem que a sociedade, a seres como tu, chama; porcos fascistas, racistas, machistas e homofóbicos.

      Mas pronto, ser-se decente e não compactuar com fascistas, para si, é ser de esquerda, mesmo que a pessoa em causa seja de direita. Se não é português puro, macho é puramente de direita, então é porque é de esquerda. ‘Tá bem abelha.

      • JgMenos says:

        Além da besta correcta que sempre és, finges ignorar que fascismo e comunismo são membros da família totalitária que sempre define um ‘correcto’ para todos os aspectos da vida individual e colectiva.
        Enches a boca com o fascismo só para disfarçar que és seu irmão de sangue, que sempre discutes ideias atribuindo rótulos e da liberdade tens o mesmo sentido das formigas.

        • POIS! says:

          Como canta o povinho, lá na minha terrinha, em singela homenagem ao Grande Menos:

          “Pensas que a cachaça é água,
          Estás a descobrir que não.
          Mamaste ind’agora meio-litro,
          Estás c’um grand’a camadão!”

          Canta o povinho. Lá na minha terrinha.

        • João L Maio says:

          É tomar um banho morno, beber um tinto e engolir um ansiolítico e vai ver que isso lhe passa, sô Menos Saudosista.

          Até lá, aguente, que quem ama engole e eu sei que o Menos, lacaio do Botas e amante do Ventura, nos ama. Beijinhos mil.

          • POIS! says:

            Um tinto? Um ansiolítico? Por cima da cachaça? Um banho morno? João, você quer matar o homem! O tipo ainda morre afogado!

    • Paulo Marques says:

      Estranhamente a “responsabilidade cívica e criminal” não chega à polícia, ao SEF, ao Vieira, ao dePaço, ao próprio Ventura… percebe-se, para quê perseguir alvos fáceis que não têm privilégios?

    • POIS! says:

      Pois os únicos, não!

      Não esquecemos o importante papel dos salazarescos como é, pelo Menos, o caso de V. Exa! Irremediáveis, sim, mas por vocação!

  4. Filipe Bastos says:

    Tem razão o Naldinho: não será a repetir o óbvio – que o PS toma conta do Estado – que a IL passa da cepa torta. Nem a mandar larachas em cartazes. A malta esquece depressa.

    A IL tem sido uma espécie de CDS 2.0: um clube de betinhos mais modernos e sofisticados, sem a beatice do CDS e sem a filha-da-putice do Ventura. Lacaios de mamões de ar aprumado.

    Ainda assim, haja quem constate alto a podridão do PS. E não, Naldinho, nem o PSD+CDS conseguem igualar a podridão do Partido Sucateiro. Bem tentam, lá isso tentam.

    Mas indo ao que interessa, a Castello Branco: finalmente uma giraça na direita. Há anos que só dá Berloque.

  5. Luís Lavoura says:

    Esta Maria Castello Branco (notem-se os dois ll do Castello) deve ser uma pessoa muito importante e colunável, para ousar escrever um comunicado pessoal deste tamanho e para que a comunicação social dê atenção a esse comunicado pessoal.

    Não percebo nada de socialites e fico perplexo.

Leave a Reply to Paulo Marques Cancel reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.