Nova derrota judicial de Eduardo Vítor Rodrigues, o autarca de Gaia

O Tribunal de Instrução Criminal do Porto acaba de mandar arquivar mais uma queixa-crime apresentada pelo presidente da Câmara de Gaia, o “socialista” Eduardo Vítor Rodrigues, confirmando a decisão anterior do Ministério Público, que decidiu no mesmo sentido. Vítor Rodrigues e o Município de Gaia foram ainda obrigados a pagar as Custas Processuais devidas, num valor que ultrapassa os €400,00. Coisa pouca para uma Câmara rica.

Ao todo são 5 (sete), até agora, os processos judiciais que este exemplar autarca me moveu. Um presidente de Câmara do PS, membro do Secretariado Nacional do partido das liberdades e do 25 de Abril, que luta estoicamente contra um militante do mesmo partido, nos Tribunais e fora deles, usando os públicos meios do órgão de poder a que preside, e não só, contra um direito estruturante da Democracia, consagrado na Constituição da República Portuguesa: a Liberdade de Expressão e Pensamento.

Um exemplo digno de constar nos anais do Partido Socialista. Uma referência ética para os paladinos do Livre Pensamento e dos bons costumes.

 

Despacho de Não Pronúncia