Contra a cobardia do assédio moral

Nuno Oliveira ©PÚBLICO

O assédio moral no trabalho é um acto de violência particularmente cobarde e execrável. Ela é normalmente exercida, directa ou indirectamente, por um agente detentor do poder, com recurso à reiterada agressão psicológica e a processos persecutórios ilegais e injustificados. Visa eliminar o equilíbrio anímico do trabalhador, parti-lo por dentro, quebrá-lo moralmente, isolá-lo do meio profissional e social, afectar as suas relações pessoais e familiares. Distorcer a percepção que ele tem de si próprio e dos outros, através da diminuição da sua auto-estima e do corte afectivo com a realidade do quotidiano. É um crime sádico, praticado por delinquentes com traços de carácter particularmente perversos, cuja cobardia se acoita atrás de lugares de poder, lugares esses através dos quais expiam e projectam um subconsciente doentio, cheio de monstros simbólicos cujas imagens, normalmente, carregam desde a primeira infância.

[Read more…]

Parque Biológico de Gaia completou 36 anos de existência

Primavera de 2014

 

O Parque Biológico de Gaia completou ontem, 21 de Março, 36 anos anos de existência. Segundo o seu criador, o biólogo Nuno Gomes Oliveira, “foi a 21 de Março de 1983 – Dia da Árvore e Dia Mundial da Poesia – que se realizou a primeira visita de estudo de uma escola ao Parque Biológico de Gaia; foi a Escola Preparatória Augusto Pires de Lima”.

Nuno Oliveira lembra que “uma das primeiras individualidades a reconhecer o valor do Parque Biológico, ainda em projecto, em 1982, foi o Arq. Gonçalo Ribeiro Teles, então Ministro de Estado e da Qualidade de Vida”. De facto, o Parque Biológico de Gaia foi, durante muitos anos, um dos bons exemplos, em toda a Europa, daquilo que é possível fazer-se em benefício de uma educação para a Ecologia, para a defesa do Ambiente e de novos valores de cidadania. O biólogo foi afastado do Parque em 2016, no fim de um lamentável processo ao longo do qual eu próprio testemunhei episódios impróprios de aqui serem relatados.

[Read more…]

Autarca de Gaia leva ambientalista a julgamento

 

São inúmeros, a avaliar pela Comunicação Social, os Processos Judiciais em que está envolvido Eduardo Vítor Rodrigues, o autarca de Gaia, presidente da Área Metropolitana do Porto e dirigente do Partido Socialista. Esta verdadeira disfuncionalidade cívica, institucional e política, há-de constituir caso único em Portugal, onde não há memória de um autarca socialista manter um tal nível de litigância criminal, invadindo os Tribunais com Processos-Crime e transmitindo à ordem social de que participa – em cargos de alta responsabilidade – uma imagem totalmente contrária ao exemplo que se lhe exige, quer enquanto político e dirigente do PS, quer enquanto cidadão e professor da Universidade do Porto.

[Read more…]

As árvores também se abatem

img_2540

Tem ocorrido nestes dias, por iniciativa da Câmara Municipal, o abate massivo de árvores num dos mais importantes e emblemáticos jardins de Vila Nova de Gaia, o Jardim Soares dos Reis. Com a violência que as imagens documentam, este ex-libris da cidade tem visto ser-lhe aplicada a receita já experimentada na Beira-Rio e no Jardim do Morro, assim como noutros locais da cidade, onde centenas de árvores têm sido igualmente abatidas.

O Jardim Soares dos Reis é um local particularmente importante na história da cidade de Gaia e até do próprio país. Situa-se no Alto da Bandeira, zona que deve o seu nome ao militar que foi cinco vezes Chefe de Governo e liderou as tropas liberais durante o episódio do Cerco do Porto, de seu nome Bernardo de Sá Nogueira (1795-1876), também conhecido por Marquês de Sá da Bandeira.

[Read more…]