O despacho lento

O governo do Partido Socialista, apoiado pelo Bloco de Esquerda, o Partido Comunista e o Partido Ecologista “Os Verdes”, merece o estímulo e a confiança dos portugueses. Mas deve estar preparado para um escrutínio exigente e uma avaliação criteriosa da sua conduta ética e política.

O governo anterior dizimou animicamente o país, não só por intermédio das políticas postas em prática, mas por ter levado as instituições públicas e a respeitabilidade do Estado a um nível de degradação inédito. Tal cenário não pode repetir-se.

O jornal Público dá hoje nota de que os Hospitais passarão a ser obrigados a comprar plasma ao Instituto do Sangue, no seguimento de um Despacho do Governo que será publicado esta semana e que surge após a investigação jornalística que revelou um negócio sinistro e ilegal, envolvendo altos dirigentes públicos e empresas privadas.

A pergunta tem que ser feita: por que motivo este Despacho do Governo surge apenas depois da investigação jornalística?