Donald Trump e a memória da Democracia

poroschenko_merkel_and_biden_security_conference_february_2015

A 21 de Novembro de 2013 dava-se início à Euromaidan, uma onda de manifestações “populares” na Praça da Independência da cidade ucraniana de Kiev. Os manifestantes exigiam mais “integração europeia”, assim como a resignação do Presidente Viktor Yanukóvich, eleito em Fevereiro de 2010.

A 18 de Fevereiro de 2014 dá-se a chamada Revolução Ucraniana, um conjunto de acontecimentos provocados por milhares de manifestantes pacíficos – alguns deles snipers – fortemente armados e com impecável organização militar, apoiados pela União Europeia e pelos Estados Unidos, cujo propósito era depor o Presidente eleito, fazer entrar no país o FMI, o Banco Mundial e o BCE, e conquistar território estratégico sob a influência política, económica e militar russa.

[Read more…]