Silicone (não) vale


Inês Aroso

O uso de silicone, principalmente no corpo feminino, é algo estapafúrdio. No entanto, as mulheres que aplicam estes extras, não se contentando com o material de série, só cometem semelhante estupidez porque querem agradar uns seres que vão em imitações: os homens.
Não sei o que é pior: o facto de haver homens que gostam de mulheres com silicone ou mulheres que põem silicone só para se tornarem mais apelativas para o sexo masculino. Uma coisa é certa: é evidente a diminuta capacidade masculina para distinguir o produto original do produto falsificado. Aliás, o interesse dos homens pelo efeito “silicone” é só mais uma prova em como é fácil as mulheres, quando querem, enganá-los…
Com a premissa “o que é natural é bom”, poderíamos lançar uma campanha publicitária contra o silicone. Tal e qual como os produtos biológicos, o que é natural faz melhor à saúde… Grandes, pequenas, rijas, moles, levantadas ou caídas, as “peças” naturais são sempre melhores (e nunca explodem, o que acontece às vezes com as de silicone)! Perguntar-se-ão: “peças”? Sim, peças… O corpo humano feminino é uma obra de arte composta por várias peças únicas e valiosas: não precisam de revestimentos, enchimentos ou outras artificialidades.
Há quem use formas de silicone na cozinha, para fazer bolos e outras aventuras gastronómicas. Agora, passar da cozinha para as outras divisões da casa é que não! Neste caso, as mulheres podem dizer orgulhosamente: “Uso silicone, mas só na cozinha…”.
Curiosamente, os homens dotados usam silicone. É verdade, aqueles que são capazes de fazer obras em casa aplicam silicone nos revestimentos sanitários e afins, para proteger da humidade. Então, esta pode ser a resposta para as mulheres darem aos homens que lhes sugerem que ponham silicone: “Meu caro, põe tu. Está aqui o frasco, vai selar os azulejos da casa de banho, antes que eu te sele alguma coisa…”.

Comments

  1. Konigvs says:

    Citando-me a mim próprio: “Só quando todas as mulheres tiverem umas prateleiras em silicone, é que chegarão à conclusão que um peito pequeno afinal pode ser mais sexy”. Estamos em pleno admirável mundo novo das mamas todas iguais, dos narizes todos iguais, das testas todas iguais, das bochechas todas iguais, das tatuagens ridiculamente iguais, das ratas rapadas como um bebé estupidamente iguais, iguais iguais, sempre iguais. Grande parte das mulheres hoje em dia transformou-se numa adolescente que vive no pavor de parecer diferente do grupo de todas as outras mulheres ocidentais.

    • Pedro Marques says:

      Tatuagens e rapar a zona vaginal é outra coisa, agora essas operações todas é que não, não presta para nada. Mas realmente muitas mulheres põem mamas novas porque as querem maiores, e quanto aos retoques na cara, e afins é porque não se sentem bem com o que têm, sinal que não têm amor próprio, e não se sabem valorizar.

  2. MAGRIÇO says:

    Estou plenamente de acordo com a autora do texto! Estas práticas fraudulentas contribuem para a desconfiança e, por arrasto, para a depressão generalizada: dantes, admirava-se uma mulher bem provida de formas; hoje, desconfia-se.

  3. Amadeu says:

    Citando o meu primo de Montalenas: Silicone ? Qual silicone ? Mas tinha silicone ?

  4. Pedro Marques says:

    Ai mulheres com silicone. Eu estava a pensar que era o único homem, e que não haviam mulheres com o mesmo pensamento que eu. Que isso é um disparate e que tal coisa não devia existir. E já que falou em naturalidade, as mulheres também não deviam usar maquilhagem, e verniz, a naturalidade é tão linda.

    Eu associo-me à luta. Bora criar uma causa, ou um movimento.

    • nightwishpt says:

      E nem pensar em depilação, que o natural é que é bom!
      Nem é nada misógino pensar que as mulheres não tem vontade própria e podem querer sentir-se melhor com elas próprias.

      • Maquiavel says:

        O triste é quando as mulheres säo täo manipuladas que pensam que säo elas a quererem meter mamas postiças.
        Como há mulheres a defender veementemente a ablaçäo do clitóris ou o uso da burca.
        Elas também se sentem melhor com elas próprias assim…

  5. Maquiavel says:

    É “evidente a diminuta capacidade masculina para distinguir o produto original do produto falsificado”?
    Ou sou eu que tenho uns olhos e umas mäos muito afiadas, ou säo os outros que säo uns pacóvios.
    Silicone? Bleargh! Só para selar paredes e similares!


  6. Apenas mais uma forma do Complexo Mafioso Médico-Farmacêutico ganhar mais uns mares de dinheiro à conta das/os cérebros formatados pela “Caixa Mata Cérebros”…

    Continuem assim que vão bem… Afinal Médicos, Enfermeiros, Técnicos e por aí fora também precisam de dinheiro para as mais variadas diversões…

  7. Luis says:

    Eu cá por mim, por falar em mamas, gosto delas do tamanho de uma malguinha de marmelada.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.