Como ouvir YouTube no Android em segundo plano

Este post foge aos temas habituais do Aventar, excepto se considerarmos que políticas de utilização de software também são Política. O que até é o caso, como veremos.

O problema
Quem use a app do YouTube cedo descobrirá que o vídeo que esteja a tocar parará logo que esta deixa de estar em primeiro plano ou se se bloquear o ecrã. O mesmo ocorrerá com vídeos a serem reproduzidos no browser (na maioria destes, como veremos). Quem concebeu este comportamento talvez tenha querido proteger o utilizador de apps mal comportadas em termos de consumo de energia – daí as suspender ao deixarem de estar em primeiro plano.

Mas não é disso que se trata no caso do YouTube. Os termos de utilização deste serviço explicitam que o acesso aos seus vídeos, seja pela app oficial, seja por outros serviços, têm que parar a execução do vídeo sempre que a app deixa de estar em primeiro plano ou se o ecrã for desligado.

No entanto, quando os vídeos são tocados num computador, essa limitação já não é imposta, o que se perfila como sendo uma dualidade de critérios. [Read more…]

Vacinas e fascismo social

O CDS acaba de apresentar na Assembleia da República um projecto de resolução que visa impedir o acesso ao Ensino, desde o pré-escolar à Universidade, a todos os cidadãos que não comprovarem “ter a vacinação recomendada pelo Programa Nacional de Vacinação em dia”. Os vinte casos de Sarampo com que se espalhou o medo, esse sim, epidémico, foram as Pancadas de Moliére.

Aguarda-se que a próxima iniciativa legislativa seja a de propor que a DGS faça a recolha de amostras de ADN de toda a população, com carácter obrigatório e compulsório, identificando aqueles que carregam nos seus genes os sinais de doença hereditária, impondo-lhes a esterilização imediata, sob ameaça de castração. Ficará praticamente assegurada a imunidade de grupo a doenças como a Hipertensão Arterial, a Doença de Alzheimer, a Diabetes, vário tipos de Cancro, a Obesidade, a Trissomia 21, a Fibrose Cística, a Hemofilia ou a Hemocromatose, entre outros males. Bem-vindos ao Fascismo Social.

Vacinas: direito à segurança e à informação

A comunicação social, tal como as próprias instituições do Estado, entre as quais o Ministério da Saúde e a DGS, têm prestado um mau serviço ao país e à sua população na polémica questão das Vacinas. Através da manipulação de factos, ocultação da verdade e sonegação de informação vital ao esclarecimento de todos, foram lançados a confusão e o medo na opinião pública, com o propósito de iniciar uma discussão sobre a obrigatoriedade compulsória das vacinas e facilitar a sua implementação. Não é a primeira vez que tal acontece, estando ainda na memória de muitos o gigantesco logro que foi a falsa epidemia de Gripe A, uma campanha inventada que custou milhões de euros ao país, em vacinas que ninguém tomou.

Robert de Niro

[Read more…]

Os três pasteurzinhos

Não subestimemos o valor da lição oferecida por esta rara sincronia e olhemo-la com distância crítica, objectividade céptica e profundidade meditativa: o Estado que, na tão polémica questão das vacinas, clama pela infalibilidade da Ciência Positiva, é o mesmo que fecha escolas e oferece “tolerância de ponto” para que em sossego e comunhão de fé se festeje o Milagre dos Pastorinhos.

Resting case.

Prós e Contras das Vacinas

Um dos cientistas participantes do último Prós e Contras da RTP sobre a questão das vacinas, é financiado pela fundação de Bill Gates.

A actual discussão pública em torno da questão das vacinas revelou, mais uma vez, algumas características muito peculiares desta sociedade “democrática”, nascida com o 25 de Abril de 1974. Se durante a Ditadura havia dogmas indiscutíveis, como Deus ou a Pátria, a Democracia trouxe-nos o ar fresco de outros dogmas indiscutíveis. Não falemos da “Crise Permanente”, nem da “Dívida Eterna”. Atentemos, por ora, na absoluta e inviolável segurança científica das vacinas e na infalibilidade da Ciência, coisas da ordem do dia.

[Read more…]

O Método Científico

Nos últimos oito dias, o Instituto Doutor Ricardo Jorge registou apenas um caso [de Sarampo] confirmado novo. O que significa que a mensagem que nós procurámos passar aos portugueses e às famílias de que vale a pena confiar no Sistema de Saúde, vale a pena confiar nas autoridades de Saúde, nos médicos, nos enfermeiros e também nas famílias, está a dar resultado.

Adalberto Campos Fernandes, Ministro da Saúde do Governo de Portugal

 

Análise circunstanciada do Método Científico aplicado pelo Senhor Ministro:

1/Observação
Há uma “epidemia” de Sarampo em Portugal, país onde se registaram, nos últimos meses, 20 casos confirmados da doença. Nos últimos 5 dias, depois de uma intensa campanha na comunicação social em favor da “Verdade Científica”, houve apenas 1 caso novo de Sarampo.

2/Formulação da Hipótese
A “mensagem passada aos portugueses” sobre a “Verdade Científica” estancou a “epidemia” de 20 casos de Sarampo em apenas 5 dias.

3/Experimentação
Ir à televisão dizer isto com um ar solene.

4/Conclusão
Pela análise dos dados verifica-se que a “mensagem passada aos portugueses” sobre a “Verdade Científica”, estancou uma perigosa “epidemia” de Sarampo com 20 casos confirmados.

Agora um pouco de Pensamento Mágico a sério:

Controlo

No início deste lindo mês de Abril, do ano da Graça de 2017, havia em Portugal uma “epidemia de Hepatite A fora de controlo”, segundo a Direcção Geral de Saúde. Em poucos dias foram detectados mais casos do que nos últimos 40 anos. O Ministro da Saúde veio informar a população de que “os nossos comportamentos contam”. Entretanto, o assunto foi ultrapassado pela “verdade científica” de vinte casos de Sarampo e pelo comportamento “negligente” dos pais que não vacinam os seus filhos.

É claro que uma coisa não tem nada que ver com a outra. Não se apressem, os partidários das teorias da conspiração, em vir acusar as autoridades, entre as quais se encontram as que detêm o  poder da comunicação, de inventar uma “epidemia” de vinte casos de Sarampo para esconder uma outra, “fora de controlo”, não com origem no comportamento anti-científico de pais que não vacinam os seus filhos, mas de cidadãos cultos e responsáveis, conscientes dos seus deveres, que apenas gostam de se divertir.

 

A verdade científica

A questão da “Verdade Científica” é, desde sempre, um problema controverso. Houve gente que ardeu na fogueira por contestar essa “verdade”. Nos tempos que correm, por exemplo, temos várias e prestigiadas instituições científicas internacionais, ligadas à ciência da Economia, entre as quais algumas Universidades, que defendem que “não há alternativa” às políticas de Austeridade. Essa foi uma “verdade científica” que Portugal experimentou durante mais de quatro anos, e, em certa medida, ainda experimenta.
Há quem não esteja de acordo com esse dogma e ouse contestá-lo, pondo em prática princípios divergentes da ciência económica e testando outras hipóteses. Entre essas hipóteses está uma que se chama Geringonça. Por acaso, a Geringonça resulta da queda de um outro dogma, de uma outra “verdade científica”, esta da Ciência Política, segundo a qual havia um “arco da governação”, fora do qual não era possível o exercício democrático do poder.


Na Ciência, por enquanto, não há “verdades”. Há hipóteses.

Vacinas e Autismo

Uma sociedade que aspire a ser livre, não pode permitir-se ser tratada com condescendência pelas instituições que representam o poder, antes deve pugnar pelo melhor esclarecimento disponível sobre os assuntos que lhe dizem respeito.

Não é aceitável que os instrumentos de comunicação seja utilizados com o propósito de afirmar um pensamento único e impedir que visões diversas sobre o mundo e os problemas que o afectam sejam partilhadas, discutidas com liberdade e responsabilidade, por todos aqueles a quem esses problemas afectam ou que se dispõem a sobre eles pensar. Sempre com o propósito de afastar, tanto quanto seja possível, o erro, o preconceito e a ignorância.

Com base numa notícia que dá conta da identificação de vinte casos de Sarampo em Portugal, uma intensa, unívoca e dogmática campanha foi posta em marcha por praticamente todos os meios de comunicação. Essa campanha teve três propósitos: estigmatizar os cidadãos que têm legítimas dúvidas sobre o uso das vacinas e recusam dá-las aos seus filhos, instigar o medo entre os que não têm dúvidas e os vacinam e, finalmente, introduzir na discussão pública o tema da obrigatoriedade da vacinação, chegando a haver quem considere que ela deve ser compulsiva. Um quarto propósito manteve-se razoavelmente discreto: atacar as chamadas “medicinas complementares”. Informação sobre o tema, não houve praticamente nenhuma. O que houve foi manipulação de factos, mentiras e ocultação.

[Read more…]

A ciência e as opiniões

Vinte casos de Sarampo levaram o Ministro da Saúde ao prime time televisivo para afirmar que “a Ciência está a perder a batalha contra a opinião”. Aproveitou também para introduzir a discussão sobre a obrigatoriedade da vacinação, o que de imediato suscitou o aparecimento de opinadores a defender que, mais do que obrigatórias, as vacinas devem ser compulsivas, ou seja, o Estado deve vacinar os cidadãos, mesmo contra a sua vontade. É um assunto a estudar, mas é pena que esta polícia administrativa, tão característica de um Estado Novo, não seja colocada nos hospitais do SNS, onde todos os dias morrem, em média, doze pessoas, vítimas de infecções que não tinham antes de lá entrar. Não deixa, aliás, de ser curioso que vinte casos de Sarampo estejam a ser tratados como uma epidemia, enquanto as infecções contraídas em meio hospitalar, que vitimam em Portugal mais de quatro mil pessoas por ano, permaneçam inscritas no âmbito dos danos colaterais do Ajustamento. Aceitáveis, portanto. Outro facto curioso merece adequada atenção. Desde que a Dra. Margaret Chan assumiu a direcção da OMS, todos os anos há uma tremenda epidemia nos jornais e nas televisões. Se não é nos porcos, é nas galinhas. Se não é gripe, é sarampo. Indague-se.

Pandemias

Wolfgang Wodarg é um médico alemão, membro do SPD, e foi Presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa. Em Janeiro de 2010 fez declarações polémicas, afirmando que “a Gripe A (H1N1) foi uma falsa pandemia e um dos maiores escândalos médicos do século”.

Por essa altura, a comunicação social dava nota de que o fabrico das vacinas contra a Gripe A tinha proporcionado à indústria farmacêutica ganhos na ordem dos 5 mil milhões de euros. Portugal previu, na altura, a ocorrência de 75 mil mortes, entre 2 a 3 milhões de infectados, em consequência da pandemia, tendo gasto, segundo a comunicação social, cerca de 45 milhões de euros só em vacinas. Faleceram 122 pessoas.

Nem a OMS, nem a DGS, explicaram satisfatoriamente este assunto. Nem nenhum outro. Nomeadamente o motivo pelo qual a prevalência de Autismo nos EUA passou de 1/10.000 nos anos 80, para 1/68 na actualidade.

Jogar às cartas com a CIA

A espionagem norte americana achou que valia a pena vasculhar os computadores dos informáticos e, por isso, construiu uma ferramenta de hacking dirigida a um dos editores mais usados por estes profissionais, o Notepad++. Para isso, construiu um pedaço de software, semelhante ao original e que é carregado pelo Notepad++ quando este começa a correr (detalhes).

O que espera a CIA encontrar no computador de um programador? Possivelmente, fotografias de miúdas, ou não fosse essa a forma como o Facebook começou. A parte perturbante em todo este processo é, um dia, estamos a jogar Solitaire e descobrirmos que, afinal, não estamos sozinhos. Your turn, Dude – ouviu-se em timbre metálico no altifalante do computador.

Para acabar de vez com os factos

Have you ever noticed that when you present people with facts that are contrary to their deepest held beliefs they always change their minds? Me neither.

Michael Shermer

En cel termine mut uns estoires de Flandres par mer, u ot mult grant plenté de bone gent armee. De cele estoire si fu chevetaines Johans de Neele, chastellains de Bruges, et Tyerris, qui fu fils le conte Phelippe de Flandres, et Nicholes de Mailli.

Geoffroi de Villehardouin (date de composition : déb. 13e s., entre 1199 et 1213)

***

dre222017a

Efectivamente. Como escreveu Watkins:

Another “intertextual” link suggests that the phrase σφάζε τε μήλα, βροτών is not just a nonce creation of Bacchylides. The verb σφάζω (*sphag-i̭ō) is confined to Greek; it has no cognates.

***

Micius, o gato de Schrödinger

Segundo a Academia Chinesa de Ciências, um satélite de comunicação quântica, concebido e fabricado na China e lançado para o Espaço no passado mês de Agosto, entrou ontem oficialmente em funcionamento, depois de quatro meses de testes em órbita.

[Read more…]

Contatos e horários

© Ronaldo Schemidt/AFP/Getty Images (http://bit.ly/2jYOF1w)

Chomsky made a clear claim – recursion is fundamental to having language. And my paper did in fact present a counterexample. Recursion cannot be fundamental to language if there are languages without it, even just one language without

Daniel Everett

If some tribe were found in which everyone wears a black patch over one eye, it would have no bearing on the study of binocular vision in the human visual system. [1]

In contrast, descriptive generalizations should be expected to have exceptions, because many factors enter into the observed phenomena. Discovery of such exceptions is often a valuable stimulus for scientific research. [2]

— Noam Chomsky [1] [2]

***

dre1812017

Recentemente, pelos vistos, António Costa esperou, “sereno”, «por palavra de Marcelo». Curioso, eu também. Mas foi há muito mais tempo.

Agora, quanto ao tema em epígrafe, [Read more…]

E se um drone colidisse com o seu voo?

incidente lam tete 05 janeiro 2017

O  Boeing 737-700 das Linhas Aéreas de Moçambique tinha a pista à frente. Do choque não resultaram feridos. Desta vez.

Aconteceu a 5 de Janeiro de 2017,  às 17:15 horas, à chegada ao aeroporto de Tete, em Moçambique. Já com a pista à vista, a tripulação ouviu um estrondo, que se revelou ter resultado da colisão de um objecto com o nariz do avião. Lê-se na imprensa que terá sido um drone, apesar do comunicado da LAM não o confirmar.

Não se sabe o que faria um drone à turbina do avião, mas bem não seria, certamente. Por isso, faz todo o sentido que a Autoridade Nacional da Aviação Civil tenha introduzido limitações ao voo de drones. No entanto, legislação não chega, pois, como sabemos, as regras existem para ser quebradas. E há quem as quebre por rebelião, por inconsciência e também por maldade. Poderemos estar perante um novo problema de segurança com estes objectos voadores telecomandados. É possível que, a par com a indústria dos drones, apareça também a indústria de segurança contra os perigos que estes objectos possam (vão) trazer.

[Read more…]

Às vezes, parece que o tempo para?

Não parece nada! Às vezes, parece que o tempo pára! Exactamente. Obrigado, Público.

John Glenn

gpn-2000-001027

1921 – 2016

António Damásio é Conselheiro de Estado

img_4705

O Presidente da República designou António Damásio novo Conselheiro de Estado, na sequência da natural saída de António Guterres.
Confesso que foi a primeira decisão política, em muitos anos, que me emocionou genuinamente, interiormente. Porque Damásio é um dos portugueses mais brilhantes de sempre e porque temos um Presidente da República que soube vê-lo.
Parabéns a ambos. Parabéns a Portugal. É, realmente, a Hora!

Carrrrrrrrros em movimento

12823326_1002114216521289_4486616446841678581_o

Sabem que porra é esta? É uma feira. Para além de cavalos, vacas e chouriços que se emborracham à noite para troca de fluídos, são transaccionados circuitos e aplicações seminais (e não me estou a repetir) entre megawatts sukarnoputris de luz e toneladas messiânicas de graves. O pessoal anda todo numa cloud muito marada de ideias vendidas como jogos de lençóis de flanela e infalíveis elixires da juventude. Anuncia-se a next big thing e… zás!, up with the cock from Barcelos da Joana Vasconcelos, seguido de um sonzinho lounge. A insofismável cultura da era techie não pode faltar. Vhils, Kalaf e a Lisbon Fado Sin. O turismo esfrega-se todo por summits, e para todos os gostos que os há: o sunset summit, o surf summit, o farturas summit, o crunchie’s dog summit, o caralho que os foda summit, tudo pináculos da excitação mediática e da diarreia comunicacional: as televisões rapidamente se afeiçoam a este evento e os écrans enchem-se dos Caras de cú habituais. Ir ao Web Summit é, em termos de gente, como ir ao Dragão ver o Benfica fazer o Porto descer à terra ou como encher um concerto da Lady Gagabyte. Mas a um nível superlativo e expialidoso. Os bilhetes, qrido, para os pobres ficam a € 1000, os remediados arrotam € 3000 e os Premium, Platinium e Uranium entre €4.245 e € 5.245, mas estão todos sold out. Ou isso ou 3 fichas para os carrinhos de choque. Não será preciso dares uma de penetra porque estamos nos idílicos domínios do marketing. Especulação a bem da nação, com os putos MC Costa e Funky Cold Medina na área. Alguém me arranja um bilhete para ir ouvir o investidor e empreendedor Ronaldinho Gaúcho falar da sua fantastic new internet venture? É que há uma nerd activista curda que eu queria deglutir que vai lá estar…

Schiaparelli, um sucesso amargo

image

Schiaparelli com o pára-quedas aberto

A missão ExoMars (Exobiology on Mars) conseguiu colocar na órbita de Marte a sua sonda atmosférica e realizou com sucesso, ao longo dos previstos seis minutos, “quase todas” as etapas de descida, na atmosfera marciana, do módulo de superfície. No entanto, quando o contacto com a superfície estava próximo, o centro de operações da ESA deixou de receber telemetria, sendo incerto o que terá acontecido. Mais detalhes no comunicado da ESA (em inglês).

Princípio da Incerteza

Espaço-Tempo e mais Além. Bob Toben e Fred Alan Wolf. © Via Óptima, Porto, 2005

Espaço-Tempo e mais Além. Bob Toben e Fred Alan Wolf. © Via Óptima, Porto, 2005

 

Foi a descoberta da Teoria Quântica, na qual assenta hoje uma parte muito significativa da investigação científica, que permitiu ao Homem perceber que o Universo e o Pensamento sobre ele não são coisas distintas.

O Princípio da Incerteza afirma que não podemos conhecer simultaneamente a posição e o percurso de um objecto em movimento. Se um destes atributos for determinado com perfeita exactidão, isso acontecerá sempre à custa do outro, pelo que por mais exactas que possam ser as nossas observações, o mundo é sempre algo dependente do Princípio da Incerteza.

Máquinas Moleculares

O Prémio Nobel da Química de 2016 foi atribuído ontem a três cientistas que têm desenvolvido o seu trabalho de investigação em torno daquilo que se pode chamar, simplificando, “máquinas moleculares”.

A tecnologia desenvolvida à escala microscópica, que toma o nome de Nanotecnologia, tem nos dias de hoje aplicações muito variadas, mas existem duas áreas em particular sobre as quais é necessária muita atenção: a Biotecnologia e a Indústria Alimentar.

A alimentação processada e manipulada ao nível microscópico, através, designadamente, da introdução nos alimentos destas “máquinas moleculares”, transforma o acto singelo de comer num gesto absolutamente determinante, não só na vida do indivíduo mas, necessariamente, na evolução das sociedades em que esse indivíduo se integra.

[Read more…]

36ª Congregação Geral dos Jesuítas

A Companhia de Jesus (Jesuítas) vai realizar a partir do próximo dia 3 de outubro, em Roma, a sua 36ª Congregação Geral, tendo como primeiro ponto da agenda a eleição de um novo responsável mundial da Companhia, após a renúncia do padre Adolfo Nicolás.

O novo Superior-Geral dos Jesuítas, também conhecido por General, ou Papa Negro, vai ser escolhido por 215 jesuítas oriundos de 62 países e será eleito por maioria simples. Em 476 anos de existência, esta é a 36ª Congregação Geral da Companhia de Jesus.

O Papa Francisco é o primeiro Papa jesuíta da história da Igreja Católica e será ele o primeiro a conhecer o nome do novo Superior-Geral da Companhia, antes de este ser tornado público. É também do Papa Francisco o lema que presidirá à reunião magna de 3 de Outubro, inspirado num seu discurso, proferido em 2014, por ocasião dos 200 anos da restauração da ordem religiosa:

“Remando mar adentro”.

Qualquer que seja a posição que cada um tenha relativamente aos assuntos da Religião e da Fé, há factos históricos inegáveis. A Companhia de Jesus é uma das organizações mais sólidas e influentes da História, tendo desempenhado um papel decisivo no desenvolvimento científico, pedagógico, político, diplomático e até militar do mundo, desde o século XV até aos dias de hoje.

Yahups

Já se falava há algum tempo e agora confirma-se. A Yahoo  reconhece que foi pirateada, tendo-lhe sido roubado dados dos seus utilizadores, algo que poderá afectar 500 milhões utilizadores.

A empresa afirma que “a cópia de uma certa conta de utilizador foi roubada da rede da empresa em finais de 2014, no que se crê ter sido um ataque patrocinado por um actor estatal.” De acordo com Sam Biddle, repórter da publicação The Intercept,  a Yahoo demorou dois anos a divulgar a quebra de segurança e, só agora que um hacker anunciou que tinha dados de 200 mil utilizadores para vender, é que o, ainda, gigante tecnológico  confirmou os piores receios. Entretanto, implementou medidas de segurança adicionais, tais como invalidar passwords que crêem ter sido roubadas.

A fronteira entre os mundos virtual e real é cada vez mais inexistente, sendo possível o virtual comandar o lado físico das nossas vidas. Não são apenas passwords que estão em causa, como se percebe se pensarmos nas nossas contas bancárias, no controlo de dispositivos, como alarmes e automóveis, e na nossa informação pessoal, como dados médicos e laborais, etc. Tal como no aspecto físico da nossa vida tomamos precauções e medidas de segurança, também o mesmo precisamos de fazer na nossa vida digital. Independentemente do que os prestadores de serviços têm obrigação de fazer pela segurança dos seus utilizadores, estes devem evitar serem um alvo fácil, o que passa pela escolha de passwords não óbvias e autenticação em dois passos, só para citar dois exemplos.

Physis

 

imagem©Bruno Santos

imagem©Bruno Santos

 

 

O conceito que temos de Natureza não foi sempre o mesmo. Ele tem variado ao longo dos tempos e dos lugares, espelhando essa variação não só a diversidade de culturas e de civilizações que foram progredindo sobre o nosso planeta, mas também as transformações que se foram operando sobre o próprio Pensamento humano, no processo evolutivo da sua experiência no mundo.

Há vários momentos da História da humanidade que marcam linhas de charneira na passagem entre diferentes conceitos de Natureza, a começar pela descoberta e posterior domínio do Fogo, que veio a transformar radicalmente a nossa relação com a matéria, prosseguindo no aparecimento da agricultura, no consequente declínio dos povos nómadas e na afirmação do sedentarismo enquanto manifestação primeira do impulso civilizador do Homem e do exercício de um poder, ou, pelo menos, da ilusão dele, sobre os restantes reinos da Natureza.

[Read more…]

A Fé na Ciência

red-brain-smaller

 

“Ciência à beira de descobrir a cura para a doença de Alzheimer – Mundo – RTP Notícias”.

14/9/2016

 

Quem estiver atento reparará que são recorrentes as notícias sobre curas de doenças temíveis, doenças que afectam muito a vida de muitas pessoas. Na verdade, tal como em outras situações, o conteúdo desta notícia (sem link) não corresponde minimamente ao título, que está lá apenas para causar espanto e interesse instantâneo. Trata-se quase sempre de material especulativo, sem nenhuma validação científica nem verificação prática.

A propaganda da Ciência vive deste tipo de truque, desta expectativa estendida ao infinito através dos meios de comunicação que propagam constantemente a descoberta da pólvora, da vacina para o cancro, a cura para a demência, o fim do sofrimento.

Se não estão ocupados nestes falsos milagres, os “cientistas” estão a descobrir novos planetas com água, para lá das fronteiras do sistema solar, acessíveis pela televisão, ou pelos filmes, ou pelos sonhos.

É isto a Fé na Ciência.

Reserva Alimentar contra o fogo

img_4190-1

img_4189-1

O problema do Fogo em Portugal não é de textura, mas de estrutura e está relacionado com as graves fragilidades económicas, demográficas e sociais de que Portugal padece.
[Read more…]

Vão antes caçar mostrengos

pokemon_livre_adao_barreiroBarreiro, terra dos pokemons livres.

Uma Escola Universal

Que o Estado português e a Igreja Católica portuguesa, representada pela Companhia de Jesus, criem uma rede pública de Escolas, com uma unidade de ensino em cada distrito do território nacional e unidades exteriores em todos os continentes, para tal usando a rede diplomática da CPLP, assim como as parcerias estratégicas já estabelecidas pela diplomacia portuguesa e pela Companhia de Jesus desde há 500 anos.

[Read more…]