Estado Villa Paletti

Estado Villa Paletti

Comments


  1. Aqui chegados, concluo: o Estado cobra-me impostos; tudo o mais, pago eu e ainda o IVA ao Estado. Assim, dou lucro duas vezes!

  2. Maquiavel says:

    Vou despudoradamente aventar esta imagem! Que excelência!

  3. José Oliveira says:

    O edifício não cairá se lhe puserem todo este peso – e mais – em cima mas não houver pilim/pilares para o suportar? O jorge fliscorno deve estar a esquecer-se que o estado continua com um défice monstruoso apesar de o governo ter aumentado os impostos e estar agora a rapinar dois vencimentos extra a todos os portugueses. Se nenhum português está disposto a dar mais dinheiro para pagar a factura de todo este edifício então quem é que é suposto pagar a factura?


    • Que pague quem deve, a começar pelos donos do BPN.

    • Maquiavel says:

      Como se vê o Estado deveria ter investido mais no Ensino, para que os Josés Oliveiras soubessem ler e analisar uma imagem.
      O que você chama de “peso” säo os suportes do Estado, e que se foram retirando. Ainda näo achindrou?

    • jorge fliscorno says:

      Penso que estaremos de acordo quanto ao desmesurado peso do estado. Parece-me que divergimos quanto ao que pesa. No meu entender, há estado a mais nas PPP, no BPN, na salvação da banca em geral, nas empresas, nas inúmeras delegações regionais dos diversos ministérios, na teia burocrática, nos ajustes directos, nos governos civis. Não há estado a mais na educação, na saúde nem na segurança social, por exemplo. Resumindo: há estado a mais nos negócios e nos empregos de nomeação política; há estado a menos nos serviços básicos que o estado nos presta.

      Mas a imagem pretende dizer uma outra coisa. Quando o Ocidente decidiu transformar o Oriente na fábrica do mundo, levando à deslocalização do sector produtivo, português inclusive, e que transformou o Ocidente em mercado consumidor, quanto tempo é que julgavam que iríamos empobrecer até que o estado que tínhamos, baseado num certo nível de produção, ruísse? Quando se deram subsídios para acabar com a agricultura e com as pescas, estava-se ou não a minar os alicerces do estado? Quando o modo de vida que o estado incentiva as pessoas a terem cada vez menos filhos, que futuro estamos a construir?

      Veja-se os pilares que se foram tirando ao estado ao longo das últimas décadas e não nos surpreendamos com o estado a que chegámos.


  4. Reblogged this on Paranóias.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.