Erecções a Gosto

ereccoes-a-gostoNada será como antes. Em Braga, o novo executivo municipal, e por proposta da CDU (contra a estátua), votou hoje a permanência ou remoção da estátua do cónego Melo de espaço público. A mesma havia sido permitida pelos votos maioritários do PS a poucas semanas do fim do último mandato de 37 anos de Mesquita Machado. Repetida a votação – por entre abstenções e ausências – de uma figura nada consensual na cidade, a decisão de manter esta estátua no espaço público abre o caminho a todo o tipo de manifestações “artísticas” nas ruas e praças da cidade.
Ora, considerando que não são claras nem unânimes as razões por que o prelado deva ter um monumento levantado num espaço público, não é de desconsiderar que, por exemplo, um grupo de cidadãos reclame igual direito de laudar na praça pública os seus heróis, os seus benfeitores, os seus ícones. Para quando, pergunto eu, uma merecida homenagem ao pato Donaldo, ao rato Micke, ao Pluto, ao Sandokan?
Deixo a minha visão ©  sobre o que poderia ser o louvor ao Picaxu no jardim de Santa Bárbara… Doravante… tudo é possível.

Comments


  1. para que fique calro,a cdu propos a retirada da coisa


  2. Para que fique claro, a CDU fez uma proposta e foi derrotada. Dario Silva achou mal. Isto é, se a proposta da CDU tivesse vencido, estava bem que a assembleia se pronunciasse, como foi derrotada está mal que a assembleia se tenha pronunciado. Que parte do processo democrático é que o Dario Silva ainda não percebeu?


    • João Alves, sobre o tema tenho a minha posição própria. Não está expressa neste post.
      Caso a proposta da CDU tivesse sido aprovada e, por conseguinte, a estátua removida, faria um post na mesma porque o tema á, em Braga, sempre actual.
      Percebi claramente o “processo democrático”, como lhe chama. Tanto que percebi que extraí dele uma conclusão, que é o âmago do psot: doravante é possível levantar estátuas ao que aprouver sem que tenha que haver concórdia em seu torno ou qualquer debate. Mais do que isso: não têm que ser aventadas razões sólidas para que se levantem estas ou aquelas estátuas.

      Daí a minha conclusão: levante-se uma estátua ao picaxu.


      • Concordo consigo no debate, mas não na concórdia. De todas as estátuas erigidas neste país, não arriscaria atribuir o consenso, concórdia ou unanimidade nem à de Afonso Henriques. Talvez a Porca de Murça e o Camões, mas mesmo este tenho dúvidas. Fica a Porca de Murça.
        Já agora gostaria de propor o derrube da estátua da padeira de Aljubarrota, uma criminosa de guerra mesmo à luz dos seus contemporâneos: que me diz?


        • O João Alves convirá que um debate acerca da erecção de estátuas não importa a uma maioria de gente; não é este o caso. Ou seja, os seus opositores são comparativamente muitos, atendendo ao quase anonimato daqueles que promovem o alevantamento da dita. Não sendo necessária concórdia, pode-se levantar uma estátua com tamanha discórdia?
          Quanta à padeira ou à estátua recente do Santo Condestável em Barcelos, causam-me pouca comichão, fruto talvez da distância cronológica às personagens. Mas podemos pensar nisso…


          • Eu arrisco dizer que uma boa maioria das decisões que as câmaras tomam causam discórdia. Por esse prisma, qualquer tomada de decisão teria de vir a debate público alargado até se gerar consenso?


          • “até se gerar consenso?”

            Não, José Alves. Convém não esquecer que a iniciativa da estátua não é da CMB. À CMB coube deliberar sobre a disponibilização de espaço público.
            Nas restantes matérias – da autoria da própria CMB – a autarquia* é soberana assistindo aos cidadãos o direito à manifestação, à indignação, ao protesto, à impugnação, tal como prevê a Lei.
            * como se assistiu recentemente no protocolo das Convertidas, na entrega das ruas para exploração do estacionamento por privados, pelo gasto de 2,2 ME numa ecovia obtusa no rio Este, etc etc…


  3. Tudo muito bragal, nesta dicussão, como diria o Luiz Pacheco…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.