Santiago em Couto de Cambeses

Em Couto de Cambeses, Barcelos.

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    Não sei se foi aqui mas foi em situação idêntica em procissão no norte que um drogado de um Fângio numa lomba que atravessou a correr foi MATAR várias pesoas – os drogados dos topos de ganma da mamã – alguns até fogem sever ser de diplomas de Bolonha – a quem compete ensinar estes jovens criminosos ?? e já que os não prendem ao menos que os ensinem a conduzir – serão capazes de aprender ??Márioa Soares a 350% nas IP são bom exemplo e nem pagou multa – o ESTADO que pague disse le e ouví-o – aque bom – porque não deixam de pagar uma das mais inútesie caras Fundações para o senhor não ter, como eu, de deitar para o lixo o património de uym século ??? ai ops meninos que são universitários e bem escrevandos e bem pensandos

  2. maria celeste ramos says:

    respondi-lhe mas como sou uma desajeitada perdi o longo escrito mas falava de nunca ter vivido em aldeia excepto em Almeirim 2 anos mas de ter visitado Arões que adorei e Vale de Cambra com uma mina de água pura com um portal de granito ornamentado lindo e Vinahis e Monsanto e Vinhais e Vale de Cabrões (que acho topónimo delicioso) + a carta toponímica que fiz para a cidade Nova de Sines para 40 mil habitantes e andei a procurar os topónimos lá que useu todos incluindo o de “bairro da lagartixa” dado o nome pelos que já habitavam nos 200 fogos de andar às voltas e reviravoltas e achei lindo nome pois as pessoas é que sabem e adorei fazer este trabalho e até aluns dos habitantes queriam dar o meu none a um parque que fiz que denominei Central não para imitar Olmstead de NY mas porque seriam 3 parques (este já lá está) e é de silêncio + 2 mas essencialmente de barulho o Ocidental e o Oriental de desporto – mas também para todos claro e não quiz o meu nome em nenhum parque – assim adoro aldeias e quem chama à sua terra Vale de Cabrões e faz procissões como as do Minno ou mesmo do m eu bairro urbano em honra a Santo Amaro – procissão linda e ao procurar uma foto de menina de anjinho de peocissão – nem encontrei a foto e perdi o mail resposta ao seu – mas doro a procissão de Tomar e dos barcos engalanados dos pescadores do Tejo e de Constância e tudo o qu é religioso neste país que une o sagrado e pagão porque eles é que sabem e os urbanos são muito sofisticados para mim que nunca vivi no campo mas adoro o campo que visitei como juri do inh e as pessoas me comoviam as tais “simples” mas não as do “ministro culeho” e de repente lebro numa visita INH não sei quando (foram 12 anso) recebidos também pela população e vi uma roseira trepadeira e disse ai que linda e uma linda velhotinha (de que tenho foto onde ?’ que ano ??) foi a correr arrancar com raiz para eu trazer para lisboa e como não tenho jardim meti no jardim de amiga e é linda – pois – aqui há procissões no meu bairro ainda e nem sei se no Porto há como aqui ainda – pois é – se encontar a minha foto de “anjinho” enviá-la-ei – é linda e até me comove aquela forma e viver naqueles tempos tão difíceis em que para se comer se tinha de ir para a bicha do racionamento e por isso às vezes tenho ataque de raiva com certos comentadores aventares que sãouns “forn«mados” nos “j” minúsculos e muito “bolhoneses” – mas eu sou de raivas e amores e está prá li o parvalão do marcelo a dizer que está cero reirar subsídios aos FP porqu é o estado que precisa de $$ e nós que os temos e que os privados não deviam ser mais “castigados” + etc e o besuntoso de Costa a ser “publicitado” para ir para o lugar de seguro mas por mim nem seguro nem besuntado já que o PS é de facto um post scriptum e o diabo que escolha -Um dia dá-me uma coisa na cabeça e vou viver para Arões no Minho – até sempre-mcor-obrigada por me ter dikto que a procissão é em —
    Couto

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.