Transportes Públicos – Crowdfunding

Nuno Gomes Lopes

O Transportes Públicos.pt providencia rotas para percursos em bicicleta, a pé ou em transportes coletivos. Todos os modos de transporte público são utilizados. Temos como objetivo cobrir todo o território nacional, mas para já cingimo-nos à área entre Braga e Aveiro e à ilha da Madeira, com doze operadores presentes no sistema e calculando rotas em ferries e nos modos rodoviário e ferroviário.

transportes-publicos-promotores

O sistema tem três premissas: a sua gratuitidade, a fiabilidade dos dados e a qualidade da busca.
Para garantir a sua gratuitidade no curto prazo lançamos uma campanha de recolha de fundos (crowdfunding). Escolhemos o PPL, uma plataforma portuguesa de crowdfunding, para alojar a nossa campanha.
Realizámos um vídeo com uma produtora sediada em Guimarães, a Lumatera, com a participação, entre outros, do arquiteto Nuno Portas.
As recompensas, num projeto de acesso gratuito, ficaram-se por t-shirts e crachás, recompensas quase simbólicas. Criámos uma imagem para a campanha, preparámos um kit de imprensa, fizemos os contactos necessários, e em 25 de junho lançámos o crowdfunding. Propusemo-nos angariar 2.000 euros num período de 90 dias, mas esperávamos também que este período nos trouxesse uma maior exposição mediática, essencial para o reconhecimento do projeto e o seu sucesso futuro.
Ao fim dos 90 dias tínhamos assegurado 2.015 euros. No facebook, mais do que triplicámos o número de ‘gostos’. Na imprensa, o destaque no Público, com mais duma página dedicada aos motores de busca nacionais e a coluna dedicada ao crowdfunding, foi muito importante.

O crowdfunding foi uma campanha intensa, em que multiplicámos várias vezes os ecos do nosso projeto, conseguindo assim chegar a um número maior de ouvidos e aumentando a massa crítica necessária a um projeto desta natureza. Queremos agradecer a todos os que colaboraram, e assim ajudaram este projeto social a vencer mais um desafio.
Ajuda-nos a crescer!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.