Sondagens: quando a bota não bate com a perdigota

É bem conhecida a tracking pool diária da TVI/PÚBLICO/TSF, da responsabilidade da Intercampus. Correspondem a 595 respostas (58.1% de respostas a 1025 entrevistas) obtidas por chamadas para telefone fixo (sim, parece que ainda há quem use telefone fixo). O resultado até ao momento é o seguinte:
tracking-pool-intercampus-27-set-2015

Boas notícias para a PAF, assim parece. Mas se olharmos para sondagem desta mesma empresa, com informação recolhida através de entrevista directa e pessoal, com base em questionário estruturado e elaborado pela Intercampus, utilizando a técnica de simulação de voto em urna e publicada a 8 de Julho, vemos que a pool diária em reflecte outras leituras:

 

sondagem-intercampos-8-julho-2015-a

73.3% dos inquiridos acham que o país está mal ou muito mal e 52.3% destes acham que o país está pior ou muito pior do que em 2011. Se incluirmos aqueles que acham que o país está na mesma, este número dispara para 75.5%.

Concluímos que três quartos dos inquiridos não se revêem nesse Portugal melhor que a PAF propagandeia.

 

sondagem-intercampos-8-julho-2015-b

A larga maioria dos inquiridos acha que o governo não esteve à altura, havendo apenas 22.4% que se revêem na actuação governativa. Mas, por outro lado, a maioria dos inquiridos (61.8%) não encontra melhores propostas na oposição.

Estes dados poderão explicar porque é que o PS se agarrou com tal força à sua folha de cálculo, perdão, cenário macro-económico. Mas o eleitorado, possivelmente olhando para a Grécia, percebe que, no contexto EU/Euro, não haverá grande margem para manobras. Daí, talvez, o elevado número de indecisos.

Estes números evidenciam, ainda, a enorme rejeição que existe à volta da coligação de direita. São de há três meses, é certo, mas nada mudou verdadeiramente nestes meses. Tirando, claro está, todo o ruído à volta das sondagens e dos “debates”. A 30 de Setembro este estudo será actualizado. Penso que aí teremos um muito melhor indicador de como estará o cenário eleitoral.

Comments

  1. Arroja says:

    estás a borrar-te de medo, ó Cordeiro!! Dia 5 até emigras!


  2. As eleições visam fundamentalmente o futuro.
    O passado conta para avaliação dos protagonistas.
    A matilha que o Costa tem na sombra assusta os mais valentes!

    • j. manuel cordeiro says:

      Quem anda com guarda-costas é o Passos. Estamos falados de matilhas.

    • António Figueiredo says:

      Olha! Mais uma vez o José. Este está em todas. Quanto lhe pagam pelo serviço?!

      • j. manuel cordeiro says:

        Este António Figueiredo assume muito. Começa por assumir que J. é uma abreviatura para José. E depois vai por aí fora achando que todos os que escrevem em blogs o fazem a soldo como os seus amigos (posso também presumir coisas, não posso?).

    • Fernando Paulo says:

      Prognósticos……? Dia 5 é que se conversa, quanto a matilhas e a intercampus, é triste valerem-se de jogo sujo, guarda-costas ? querem mais ? pois eu sou um dos responsáveis por ter votado na v/coligação, desta vez não me enganam

  3. Joaquim Amado Lopes says:

    j. manuel cordeiro,
    Pois, pelos gráficos que apresenta, parece que a bota bate mesmo com a perdigota. A esmagadora maioria dos portugueses acha que o país está mal ou muito mal, a maioria acha que o país está pior ou muito pior do que há quatro anos e a maioria acha que as soluções do Governo são um pouco melhores do que as da oposição.
    Faz todo o sentido que a coligação que apoia o Governo esteja à frente nas sondagens com uma diferença não muito significativa em relação ao PS.

  4. Rui Moringa says:

    É dar-lhe com força (nos números) até eles dizerem o que desejamos.
    Qualquer que seja o resultado vrificado nodia 05 p.f., a gestão da república já está decidida.
    Ilusões, apenas ilusões…


  5. Atenção, funcionários públicos. Este Governo CDS/PSD, a continuar, vai publicar a Tabela Única, a tal que irá reduzir vencimentos de forma definitiva. Portanto, mantém-te atento e não votes nesta matilha.

  6. j. manuel cordeiro says:

    Só uma dica para todos saberem. Isto dos polegares para cima e para baixo não significa nada. Especialmente quando um troll se dá ao trabalho de gastar o seu tempo em navegação anónima para votar várias vezes.

    • Anónimo says:

      Ou então é porque esta esquerda é mesmo uma merda tão grande que, até com a direita a fazer a borrada que fez, os próprios portugueses preferem manter os que lá estão em detrimento de dar carta branca ao terror absoluto do Costa & Cia que se apoderou do Partido Socretino (aka tralhas guterrista e socrática em todo o seu esplendor).

  7. NIKO says:

    Portugueses abram a pestana , temos de correr com esta quadrilha de malfeitores para a rua , já chega de trafulhice e mentiras .


  8. Excelente Jorge! Conseguiste irritar os PàF’s virtuais a ponto de virem para aqui colocar os seus “não gostos” com força. Boa, é sinal que mexeste na ferida dos bichinhos 🙂

Trackbacks


  1. […] Pequena dimensão da amostra. Não se considerar a densidade populacional. Mas esta entrevista telefónica é surreal. Mau demais. […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.