Béla Guttmann, 1959

guttman
Ou Bela Gutman em versão nacional, treinador do FCP, 22 de Março de 1959. Na última jornada decide-se um campeonato, Calabote apita em Benfica.

Depois será treinador do adversário, que apesar da maior trafulhice da história do futebol português  perde o campeonato.

Mais tarde sairá, salários em atraso, e deixará uma maldição Senor não mais ganhar taça dos campeões europeus e vou embora Sendo verdade que as pragas andam de roda em roda e vão parar ao cu de quem as roga, o homem morreu e esta ficou. O Sport Lisboa continua a provar amargamente o mau-olhado. Por alguma razão só lá vai de 20 em 20 anos.

Comments

  1. Konigvs says:

    Falar-se em maldição é completamente patético. Nem o Benfica estava a jogar uma Taça dos clubes campeões europeus, como também essa competição deixou de existir há mais de dez anos. E já agora, para quem não sabia, hoje também não se disputava a final da Taça das Cidades com Feira. A matemática também deve ter sido feita à la gasparzinho porque 9 finais em 50 anos não dá 20.

  2. Luís Santos says:

    Exmo. Sr. Cardoso, lendo este blog no últimos dias, algo me intriga: como pode alguém como o senhor ser arauto da democracia e concomitantemente adepto de um clube assumidamente corrupto?

  3. manuel oliveira says:

    como benfiquista dá-me gozo ver estes portistas que já ganharam tantos títulos continuarem a ficar tão contentes com as derrotas do benfica este complexo deve ter um nome qualquer

  4. Maquiavel says:

    Nunca houve um ‘Caso Calabote’. Houve, isso sim, um ‘Caso Guiomar’!
    “No campo das Covas, em Torres Vedras, o FC Porto marcou os três golos que precisava para ser campeão: o primeiro e o segundo contra dez, o terceiro contra nove, no último minuto. Estávamos no dia 22 de Março de 1959.

    Dia 22 de Março de 1959 – última jornada do Campeonato Nacional. Teimam alguns, de escassa honestidade intelectual, em falar de um fantasioso “Caso Calabote”. Aceitemos o repto porque a mentira espalhou-se como um cancro, aproveitada por aqueles que têm tanta porcaria a esconder sob o diáfano véu da sua fantasia. Nunca houve um “Caso Calabote”; houve, isso sim, um “Caso Guiomar”! As mentiras destroçam-se com factos. E os mentirosos viajam com elas para as sarjetas sujas da cidade.

    http://oindefectivel.blogspot.fi/2013/02/nunca-houve-um-caso-calabote-houve-isso.html

  5. Konigvs says:

    Mais irónico é ver comunistas defenderam as cores de clubes monárquicos ou clubes ricos de viscondes, e depois termos fascistas a defenderem as cores de clubes de pés descalços. Mas é a ironia do futebol, e dos papás que fazem as crias sócias dos clubes antes mesmo de os registar na conservatória, muitas vezes antes mesmo deles fazerem a primeira cagada.
    Tal como com as religiões, em que só depois de adulto se deveria poder escolher ser religioso ou não, também com os clubes só depois de adulto se deveria escolher, e não deixar que escolhessem por nós, como quem nos conspurca e impinge o clube como quem nos despeja a água benta em cima da cabeça.

  6. Luís Santos says:

    Exmo. Sr Cardoso, tem, obviamente, todo o direito de fugir à pergunta que lhe fiz. Mas não deixa de ser curioso o facto de não se preocupar com a sua credibilidade. Não gosta de ser lido?

  7. Luís Santos says:

    Bom, se não sabe qual é o clube assumidamente corrupto, ou tem memória curta, ou memória selectiva ou está de má fé. Mas eu dou uma ajuda: http://expresso.sapo.pt/fc-porto-nao-vai-recorrer-mas-cidadao-pinto-da-costa-vai=f316636


    • Ah, pensei que fosse a Académica/OAF, que tem um presidente condenado.
      O nome Vale Azevedo diz-lhe alguma coisa?
      É preciso ter uma lata do tamanho do pneu de um TIR para vir agora misturar democracia com jogadas de bastidores futebolísticas.

  8. Luís Santos says:

    Bom… e se chama “jogadas de bastidores futebolísticas” a corrupção… Estamos conversados. So much for credibility!


    • Corrupção o tanas. É um facto que os grandes clubes, os três, pressionam a arbitragem. Entre eles ainda este ano foi ver quem pressionou mais.Grande novidade. Lixam-se os outros. E pressionam por igual. Ou acha que vou acreditar que algum não faz o mesmo? que procesos são arquivados, logo pelo ministério público, por santidade?

  9. Luís Santos says:

    Por mim pode parar, porque quanto mais escreve pior fica a sua credibilidade. O que, muito sinceramente, lamento.


    • Muito mais lamento eu que haja quem leve a sério um jogo de futebol. E não saiba perder. Sim, porque as 3 taças europeias ganhas este século pelo FCP só podem ter sido obtidas por corrupção.

  10. Luís Santos says:

    Bom, cada um lida com os problemas de consciência à sua maneira. É bom saber como o senhor lida com as suas. Sobre as vitórias europeias do clube assumidamente corrupto, tenho pena que não possa falar com Alex Fergusson sobre isso. Mas sempre pode googlar.

  11. celesteramos.36@gmail.com, says:

    Konigvs – tem toda a razão – o seu paizinho também não o devia ter “matriculado” nos partidos ultra-direita e ter andado consigo às cavalitas com bandeirinha laranja – por isso é que já nem há laranjas das que havia melhores do mundo porque os senhores ficaram com todas mas têm que as importar meio verdes maio duras meio sêcas e envenenadas de agroquímicos
    e no lugar dos laranjais famosos – setúbal (que até tinha centro de investigação de citricultura) e algarve, fizeram mamarrachos de patos bravos (que tinha os melhores laranjais do mundo também, as primícias e amendoeira e figueiras e agora têm complexos turísticos super-ingleses pirosos de que a praia da luz é “capital” e outras coisas tão feias que nem se fala – os ingleses já há muito que aqui INVESTEM em lixo e destruição pois só têm a cabeça de fora lixando todos os que podem – como o apartheid que ainda está vivo – pergunte á áfrica do sul ou não sabe onde fica ?’
    Risos e gargalhadas da “plebe” quando Gaspar quando apresentou livro – presentes com cartaz “vermelho” a pedir e gritar DEMISÂO do movimento “Que se lixe a Troika” – que montes de esterco no governo pelo menos central pois os outros nem se mostram já e como natural deriva dessa qualidade a qualidade dos que aqui escrevem e debitam raiva e esterco – estercaram até as palavras – ai tantos jotas que cresceram com genes anormais – agora é que se vê como o país está salvo

  12. Luís Santos says:

    O senhor não tem categoria para frases feitas nem lugares comuns.
    Deixo-lhe um conselho para bem da sua credibilidade: converse com a sua almofada para ver se vale a pena misturar futebol com política.


  13. Desculpem lá, mas o que houve ontem para tanto azedume?! Ah! Um jogo de futebol. Daqueles que ninguém queria perder, porque as finais são para ganhar. mas em que só um pode vencer. Venceram os outros?! Paciência. Como escrevia um dos ilustres aventadores, azul-e-branco, também nós perdemos aquela triste final com a Juventus, de forma totalmente inglória. Sabemos, por isso, o que custa. Muito mais, parafraseando outro ilustre desta casa, este, benfiquista, se são duas seguidas (refiro-me às duas derrotas seguidas, nos descontos).
    O resto é ficção. Ao ritmo de maldições e outras maleitas, como a de ter faltado aquele bocadinho (como no anúncio).
    Ter que aturar os chatos dos “andrades” também dói, mas é a vida. Quem anda à chuva molha-se, sobretudo quando já se contava com o ovo no buraco da galinha, seja o ovo o título nacional ou o prolongamento da final europeia.
    O Benfica podia ter ganhado (não me emendem, por favor) a Liga Europa?! Podia, mas não era a mesma coisa. O JJC teria sido obrigado a reescrever o post que tinha em rascunho, e isso dava cá uma trabalheira… E todos nós, portistas, estaríamos agora a “apanhar convosco”, o que, convenhamos, não seria nada agradável ter que ler os vossos gritos de alforria europeia. Ainda por cima, vocês são tantos, milhões, diz-se…
    Ou, sendo sacaninha, fiquem-se lá com os vossos milhões de adeptos, com o vosso Jesus, e deixem-nos pensar no jogo em Paços de Ferreira. Vocês estarão à espera para nos dar na cabeça durante meses. E nós, que remédio, teremos que aguentar, como vocês estão a aguentar, exactamente com o mesmo estado de espírito e com a mesma necessidade de guronsan, alka-seltzer, e outras mezinhas. Mas, se bem conheço a “minha” casa, podem esperar sentados.
    Desculpem qualquer coisinha. Mas isto é assim mesmo.
    Cocem, que isso passa!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.