Nem mais tempo, nem mais dinheiro

Passos admite pedir a flexibilização do défice para 2014. O maior intrujão a actuar no ‘circo do CE’, na comédia pós-troika.