Portugal em 1975


“As raparigas estão de um lado, os rapazes estão do outro”