Isto de usar a laicidade do Estado para tudo e mais alguma coisa é sempre muito bonito

até ao dia em que chegue um governo verdadeiramente laico que decrete a extinção de todos os feriados religiosos.

Comments

  1. Konigvs says:

    Mais lindo ainda seria colocar Deus a pagar impostos.
    Quantos aos feriados religiosos seriam cerca de 300 feriados “religiosos” a extinguir.
    Eu passava a dar (por exemplo) 30 (ou 35) dias de férias, e dez dos quais o trabalhador poderia gozá-los onde quisesse, e faria os seus feriados onde muito bem lhe apetecesse, fosse qual fosse a sua religião, e não como agora em que só a religião da maioria pode ter feriados.

    • Maria Fernanda Matos says:

      Seria uma óptima ideia se fosse uma medida “global”. Nos países de maioria hindu, muçulmana, budista, taoista, e outras, deveria ser também permitido festejar os dias de celebrações cristãs. Enfim, seria bom que todas as religiões fossem respeitadas por todos os povos. A primeira norma de boa convivência entre os povos é a reciprocidade. É apenas uma opinião…


  2. Esse tal governo laico poderia abolir os feriados religiosos sem grande escândalo bastando substitui-los pelas celebrações dos solstícios e equinócios, festividades das colheitas e sementeiras de onde, afinal de contas, foram originados esses feriados religiosos.

Deixar uma resposta