Conversas Vadias 36

Na trigésima sexta edição das Conversas Vadias, verificou-se a ausência especial do António de Almeida, talvez por estar ainda a participar nos festejos da vitória do Sporting. Estiveram presentes a muito jovem Ana Reis e os idosos António Fernando Nabais, Fernando Moreira de Sá, Carlos Araújo Alves, João Mendes, José Mário Teixeira, Francisco Miguel Valada e Orlando Sousa. Pensámos sobre Marta Temido e a resiliência, fomos atacados pela Covid, atacámos a política partidária temperada com a mais recente sondagem da Pitagórica, recordámos alguns vinte-e-cincos de Novembro.

[Read more…]

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas Vadias 36
/

Sopa de Letras – Receitas perdidas

Hoje esquecemos-nos de práticas e conhecimentos ancestrais. Não se trata de voltar ao passado, mas tão só de o conhecer para podermos escolher melhor.

Em suma, receitas do passado para ajudarem ao futuro.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sopa de Letras - Receitas perdidas
/

Conversas Vadias 35

A trigésima quinta edição contou com a presença especial do Orlando Sousa, acompanhado pelos também aventadores António Fernando Nabais, António de Almeida, Francisco Miguel Valada, Carlos Araújo Alves, João Mendes, José Mário Teixeira e Fernando Moreira de Sá. Recorrendo à nossa vasta ignorância sobre agricultura, começámos por mostrar espanto face a estufas e túneis e a relação com o PAN e com Inês Sousa Real. Depois, voltámos a Rangel e a Rio, passámos pelo Chega, abordámos a possibilidade do novo confinamento e ainda tivemos tempo para falar da falta de professores nas escolas. Sugestões a fechar, mais abaixo. [Read more…]

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas Vadias 35
/

Sopa de Letras – Viagem a Portugal

José Saramago. Escritor. Fez uma viagem a Portugal e escreveu-a. Numa altura em que se fala de turismo, turistas, economia, etc., esse livro deverá ser lido. Se aprendermos a conhecer este país, talvez o futuro possa ser diferente.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sopa de Letras - Viagem a Portugal
/

Conversas Vadias 34

A trigésima quarta edição das Conversas Vadias é longa e sumarenta, mas muito mais interessante do que qualquer jogo da selecção nacional, o que não é difícil. Hoje, deu-se o regresso do Fernando Moreira de Sá e estreou-se a Ana Reis, abrindo as hostilidades contra o domínio do patriarcado. Marcaram presença Orlando Sousa, António de Almeida, António Fernando Nabais, José Mário Teixeira, Francisco Miguel Valada, Carlos Araújo Alves e João Mendes. Tudo começou com uma provocação do Fernando Moreira de Sá, partindo de uma referência à nova série Glória. Seguidamente, falou-se da Revolução de Outubro e das relações entre as revoluções e aquilo que se segue. Passou-se pela questão da disciplina de Cidadania. Antes das sugestões, ainda houve tempo para se ficar a saber muito sobre o CDS, desde 1990 até hoje. Sugestões? É mais abaixo, se não importarem.

[Read more…]

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas Vadias 34
/

Sopa de Letras – O pintor é também um poeta

O pintor António Carneiro (1872-1930) ficou conhecido como pintor de almas.

No entanto, para além de pintar e ensinar a língua portuguesa, também foi poeta, porventura uma faceta desconhecida do grande público.

Aqui ficam dois poemas.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sopa de Letras - O pintor é também um poeta
/

Conversas Vadias 33

Hoje, dissemos trinta e três. António de Almeida, José Mário Teixeira, Carlos Araújo Alves, João Mendes e António Fernando Nabais (retemperado por um justificado sono estético cujos resultados são evidentes) vadiaram, começando por falar de Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, cidadão, dirigente partidário e provedor do governo. Comentou-se a comunicação ao país do multifacetado Chefe de Estado, que serviu para anunciar a dissolução da Assembleia da República e a convocação de eleições para o dia 30 de Janeiro, havendo quem tenha realçado a salvaguarda do Natal, do Ano Novo e dos Reis. Debateu-se uma provável cadeia de faltas de respeito. Imaginaram-se cenários, pensou-se em guiões, com realce para a confusão que vai pela direita. Antes das sugestões, lembrou-se a votação sobre a Eutanásia. A partir de hoje, após o separador “Ler Mais”, há ligações para as sugestões dos vadios.

[Read more…]

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas Vadias 33
/

Conversas vadias 32

Sejam bem-vindas, e bem-vindos, à trigésima segunda edição das “Conversas vadias”.

Desta feita, os vadios foram António de Almeida, Carlos Araújo Alves, José Mário Teixeira e João Mendes (que entrou em andamento). E, ainda, a assinalar, a ausência especial de António Fernando Nabais, por razões de sono estético.

Temas da vadiagem: o Orçamento do Estado; o cai ou não cai o Governo; o papel e o futuro dos partidos políticos da Esquerda à Direita; líderes partidários e candidatos; o papel(ão)do Presidente da República; os desejos íntimos (políticos) de António Costa; bazucas e bombas avulsas; impostos e serviços públicos; a crise e a transição energéticas e os caminhos da Europa; e Rabo de Peixe e o inquérito aos crismandos adolescentes (incluindo sobre sexo fora do casamento ou até mesmo com animais). Para finalizar, as habituais sugestões que contaram com cinema, música e televisão (lulas incluídas).

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 32
/

Alegria democrática

No discurso dos políticos, há o hábito de usar adjectivos de um modo que sempre me pareceu curioso. Ainda não me tinha aparecido um exemplar de alegria “democrática”.

 

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Alegria democrática
/

Conversas vadias 31

Vadiaram bravamente Francisco Miguel Valada, António Fernando Nabais, José Mário Teixeira, Orlando Sousa, João Mendes e António de Almeida. Começou-se por Aristides de Sousa Mendes, fez-se uma referência velada ao único deputado que pôs em dúvida o valor do antigo cônsul português em Bordéus, reconheceu-se que a ditadura pode ser prejudicial à saúde, de Brecht chegou-se à importância dos trabalhadores e dos pequenos em todas as grandes conquistas, falou-se de Carlos Moedas, das eleições no PSD, ou seja, de Rui Rio e de Paulo Rangel, acompanhou-se o guião do filme do Orçamento de Estado, aludiu-se a Ricardo Salgado, à vergonha nacional das taxas de Justiça ou de justiça, mais a transição energética, a pobreza na rica Catalunha, os vários capitalismos. Como de costume, encerrou-se com sugestões – cinema, música, postais (sim, postais mesmo em papel), política musicada, viagens e formação em guerrilha urbana.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 31
/

Conversas vadias 30

Aos 30 dias de Conversas Vadias, declarámos solenemente que aceitamos patrocínios. Empreendedores e empresários, chegai-vos à frente, vadiai connosco. Com a presença dos quatro resistentes Carlos Araújo Alves, José Mário Teixeira, António de Almeida e de António Fernando Nabais, falou-se do artigo de Cavaco Silva no Expresso, do desperdício talvez endémico de dinheiros europeus, do empobrecimento e da pobreza que não são desígnios nacionais, a revolução verde, da bazuca, do CDS, de Nuno Melo, do CDS de Nuno Melo, da automutilação da esquerda mais preocupada em aguentar o governo e do alarmismo tudólogo à volta das aprendizagens perdidas, sendo que a sobremesa foi constituída por suculentas sugestões, que passaram pelo cinema, pelo vídeo, por leituras, coisas de causar diabetes só de ouvir.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 30
/

Conversas vadias 29

Os acepipes servidos nesta vigésima nona edição das Conversas Vadias estiveram a cargo dos chefs José Mário Teixeira, Francisco Miguel Valada, Carlos Araújo Alves, António Fernando Nabais, António de Almeida e Orlando Sousa. Começámos por servir um apalpão de Filomena Cautela sobre traseiro de acompanhante, acrescentámos parabéns à selecção nacional de futsal e campeã do mundo. A partir daí, foram saindo da cozinha referências à azia benfiquista, aos Pandora Papers, a Manuel Pinho, aos Panamá Papers, à Evergrande, à extinção ou reconfiguração do CDS, à muita ou nula importância do Estado, ao ordenado mínimo, a federador Portas, à ideia de alargar a escolaridade obrigatória para esconder a pobreza, à falta de professores. No final, regou-se tudo com sugestões – ele foi música, ele foi séries de televisão, ele foi Pessoa e/ou Vicente Guedes, ele foi cinema, ele foi aprender a viver sem redes sociais, um festim!

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 29
/

Sopa de Letras – Os cafés do Porto

Os cafés do Porto pela escrita do Poeta Daniel Filipe (1925-1964), no livro Discurso Sobre a Cidade (compilação de crónicas escritas em 1956 e 1957 editada em 1977 pela Presença).

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sopa de Letras - Os cafés do Porto
/

Conversas vadias 28

Com a presença dos vadios persistentes Orlando Sousa, António de Almeida, José Mário Teixeira, Francisco Miguel Valada, António Fernando Nabais e João Mendes, começou por se falar do assunto mais quente da semana, a erupção no país vizinho. Por estarem ainda incandescentes, passámos às eleições autárquicas e ao sismo que levou Medina e trouxe Moedas, com incursões no futuro talvez radioso de João Ferreira e as dificuldades do Bloco de Esquerda, mais a vitória sem comparação do Chega. Pelo meio, ainda espreitámos as prateleiras vazias do Brexit e acabámos a falar de bicicletas e de ciclovias. Sugestões? Sempre – livros, música e conselhos de higiene municipal, entre outros.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 28
/

Sopa de Letras – O Poeta mais alto (1,91m)

Daniel Jonas, poeta, e também dramaturgo e tradutor, nascido em 1973 no Porto.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sopa de Letras - O Poeta mais alto (1,91m)
/

Conversas vadias 27

Os vadios António de Almeida, José Mário Teixeira (João Mário, durante uns instantes), Francisco Miguel Valada, Orlando Sousa, António Fernando Nabais e João Mendes discorreram sobre tudo e mais alguma coisa e ainda sobre a proposta de mudança do Tribunal Constitucional para Coimbra, sobre eleições aparentemente autárquicas, sobre António Costa, sobre Marcelo Rebelo de Sousa, terminando com sugestões de livros, de documentário, de música e de votos. Sim, de votos.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 27
/

Sopa de letras – Guardadores de Livros 4 – Livraria In Libris

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sopa de letras – Guardadores de Livros 4 – Livraria In Libris
/

Sopa de letras – Guardadores de Livros 3 – Livraria Casa dos Livros

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sopa de letras – Guardadores de Livros 3 – Livraria Casa dos Livros
/

Sopa de Letras – O que são os pelourinhos?

Os pelourinhos são um símbolo do municipalismo. Remontam à Idade Média. Para Alexandre Herculano o pelourinho é um símbolo da liberdade municipal. Na altura em que vamos ter eleições municipais, temos que ler e estudar para percebermos como chegamos aqui.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sopa de Letras - O que são os pelourinhos?
/

Conversas Vadias 26

Na vigésima sexta edição das Conversas Vadias, estiveram presentes os vadios João Mendes, Orlando Sousa, António de Almeida, José Mário Teixeira, Diogo Hoffbauer, Francisco Miguel Valada, Carlos Araújo Alves e António Fernando Nabais. Vadiou-se pelo primeiro lugar do campeonato nacional de futebol, criticou-se o modo como o PS está a tentar influenciar as eleições autárquicas, de bazuca na mão, passou-se por Ferro Rodrigues como carrasco e como vítima, aventou-se a possibilidade de ser necessário passar a usar fralda para combater a pandemia e fizeram-se sugestões de livros, de museus, de séries de televisão e de lições de vida que incluem o amor ao próximo, dependendo do próximo.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas Vadias 26
/

Sopa de Letras – Um poeta esquecido de Matosinhos

Que pestanas se abrem
sobre a luz
filtrada de pinheiros
para vigiarem os meus gestos?
EG

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sopa de Letras - Um poeta esquecido de Matosinhos
/

Conversas vadias 25

As bodas de prata das Conversas Vadias contou com a presença de António de Almeida, José Mário Teixeira e António Fernando Nabais. Orlando Sousa fez uma passagem silenciosa. Vadiou-se pela entrevista de António Costa, pelos problemas de habitação e ficámos hesitantes entre saber se Marcelo é PR ou RP. No fim, sugestões para alimentar o corpo e o espírito.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 25
/

Sons do Aventar – Mudjer sonha

Música tocada e cantada por mulheres de Cabo Verde, o quotidiano sem filtros.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sons do Aventar - Mudjer sonha
/

Sopa de Letras – O rapaz da camisola verde

Pedro Homem de Mello, o Poeta que um dia escreveu que havemos de ir a Viana. Amália Rodrigues e Sérgio Godinho, entre outros, o cantaram.Há que ler.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sopa de Letras - O rapaz da camisola verde
/

Conversas vadias 24

Aqui está a vigésima quarta edição das Conversas Vadias. A cumprir o dever de vadiar, estiveram três mosqueteiros (ou seja, quatro): José Mário Teixeira, Orlando Sousa, António Fernando Nabais e António de Almeida.

Começámos por servir a vitória do Sporting na Supertaça, atacámos o disparate das janelas de mercado no futebol, provámos um pouco de outras modalidades, à custa dos Jogos Olímpicos, valorizámos Neemias Queta, explicámos o que significa “andar na berlinda”, degustámos a estranha intervenção do Presidente da República sobre a vacinação dos jovens, inquietámo-nos com a D. G. S., lembrámos o fecho da Dielmar, digerimos Bolsonaro e acabámos com sugestões para todos os gostos, incluindo um desgosto.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 24
/

Conversas Vadias 23

Vadios presentes: António de Almeida, Orlando Sousa, José Mário Teixeira, Carlos Araújo Alves, Francisco Miguel Valada, António Fernando Nabais e João Mendes.

Vadiagens: Pacheco Pereira maoísta com o complexo de Noé, eleições autárquicas, o milagre das obras em ano de eleições, Rui Tavares menos livre, Paulo Portas, Otelo, a História e as emoções, a importância de aprender e de estudar História, 25 de Abril sempre ou de vez em quando, FP-25, MDLP, ELP, dos trabalhadores aos colaboradores.

Sugestões: música, gastronomia, livros e tudo.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas Vadias 23
/

Pod do Dia – Homo Cheganus

Em Viseu, elementos ligados à candidatura do Chega à câmara local foram acusados de ter proferido insultos homofóbicos, a que se seguiram, após reacção verbal do queixoso, agressões físicas a este mesmo queixoso.

 

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Pod do Dia - Homo Cheganus
/

Conversas vadias 22

António de Almeida, António Fernando Nabais, Orlando Sousa, José Mário Teixeira, Carlos Araújo Alves e João Mendes estiveram de serviço à vadiagem.

A conversa vadiou entre o aniversário do Manuel Dias, covid, os ciganos no Alentejo, a legalidade, a esquerda e a segurança, a esquerda e a autoridade, autoridade e repressão, Rui Tavares e Fernando Medina, o Livre e o PS, Iniciativa Liberal e Rui Moreira, a dívida da Groundforce, Benfica, amor à camisola ou à profissão, as vacinas, Alberto João Jardim, Cuba. E sugestões, muitas sugestões, incluindo um estudo sobre cerveja.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 22
/

Sons do Aventar — Linguística & Cornell & Rock & Roll

Os meus agradecimentos a Noam Chomsky, Ray Jackendoff, Sanja Pušec, Matt Cameron, Ben Shepherd, Kim Thayil, Phil Lord, Christopher Miller, Bill Lawrence e ao chapim-real que me ajudou na parte final desta edição dos Sons do Aventar. Já agora, no fim, há um aditamento sobre a data do concerto de Alvalade: 2 de Julho de 1992 e não de *Junho.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sons do Aventar — Linguística & Cornell & Rock & Roll
/

Conversas vadias 21

A vigésima primeira edição das Conversas Vadias contou com a presença dos vadios aventadores António de Almeida, António Fernando Nabais, José Mário Teixeira, Orlando Sousa, Carlos Araújo Alves e João Mendes.

A viagem começou pela vitória da Itália no Campeonato da Europa e prosseguiu, a toda velocidade, pelo Benfica, por Luís Filipe Vieira, por Rui Costa, pela capacidade de desmarcação de Fernando Medina, pela Justiça, pela falta de justiça, pelos problemas da Justiça, pela banca, pela TAP, pelo problema do teletrabalho, pelas oportunidades do teletrabalho. No fim, vadiámos por várias sugestões.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 21
/