Fé, Política e Propaganda

 

O presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, ladeado pelo presidente da União de Freguesias de Mafamude e Vilar do Paraíso, João Paulo Correia, e pelo actual Administrador dos STCP (ex-administrador das Águas de Gaia e ex-Chefe de Gabinete de Vítor Rodrigues), Tiago Braga, naquilo que parece ser a concórdia perfeita entre Fé, Política e Propaganda, em mais um “passeio sénior” a Fátima, em plena campanha eleitoral para as autárquicas.

Certamente que a famosa “municipalização” dos STCP não serviu para patrocinar estas garraiadas santas.

Eles estão de volta…

… ainda que em formato aligeirado: Fátima, Futebol e Festival.

Sim, em tempos de geringonça tudo é possível.

فاطمة‎‎ Fāṭimah

Scarsellino_-_Driving_of_the_merchants_from_the_temple_-_Google_Art_ProjectFátima, Fátima.
Expulsão dos vendilhões do templo.
© Scarsellino – Google Art Project

As aparições e os efeitos do medronho

Manuel Tão

Isto já está a tornar-se enjoativo. Em Portugal, não há notícias senão as relacionadas com videntes e aparições. Fosse eu vidente e já teria ganho o Euromilhões.
Quanto às aparições, bastam três ou quatro goladas de medronho e “vê-se muita coisa” logo a seguir.

“Tudo é símbolo”


Não tem estrelas. Tem quinas e castelos.

Religião? Que tal pedir uma segunda opinião?

Problemas de saúde? Precisa de uma segunda opinião? Esqueça lá a medicina convencional e passe na repartição mais próxima da Igreja Maná, uma ponte com o divino onde tudo se cura, ao vivo e em directo, pelo preço certo em dízimo.

Antes de soltar a gargalhada, caro leitor, tenha em consideração que vive num país onde muitos milhares de pessoas acreditam (mesmo) que descendem de uma personagem mitológica chamada Adão, a quem Deus retirou uma costela para criar Eva, sua cara-metade, tendo ambos sido posteriormente expulsos do Paraíso, culpa de uma cobra matreira que fez da mulher pecadora (só podia ser ela, que os homens, é sabido, pecam muito menos), levando-a a comer a maçã proibida. Considere ainda que igual número de pessoas acredita que o mundo foi inundado para castigar os excessos pecaminosos da humanidade, tendo Deus ordenado a construção de uma arca que permitiu salvar um par de cada espécie, para evitar o destino dos pobres dinossauros. E não esqueça que, já esta semana, no santuário de Fátima, celebrar-se-ão 100 anos de uma data em que, reza a lenda, três crianças terão visto uma divindade descer dos céus. Diga-me, caro leitor, se o seu filho de nove anos chegar tarde a casa para jantar, depois de uma tarde no pastoreio, e lhe disser que viu a Virgem Santíssima, a pairar sobre uma azinheira, vai acreditar nele?

Foi o que me pareceu.

[Read more…]

Fátima, Futebol e Festival da Canção…

 

… onde Portugal é representado por um Salvador cujo coração carece efectivamente de salvação, correndo o risco iminente de colapsar.

Com esta conjugação cósmica, o fim do mundo português será pois a 13 de Maio, com o Governo, Autarquias Locais e empresas públicas a tolerarem o ponto à malta no dia prévio para que – eis a razão – possa arrumar as suas coisas em Paz. Resta saber se terá epicentro no joelhódromo, no Marquês ou em Kiev, com a milagrosa conversão da Rússia à ilharga.

Porém, nihil obstat. Está tudo bem assim e não podia ser de outra forma.

%d bloggers like this: