7_5373 mundos

Sagres (Regressa)

CAPÍTULO 66
César

Um Anjo aproximou-se de mim e disse:
-Oh, desgraçado e insensato jovem! Oh, terrível condição a tua! Atenta na masmorra ardente que estás a preparar para ti, por toda a eternidade, e onde irá levar o caminho que prossegues.
Ao que respondi:
-Talvez tu queiras mostrar-me o que a eternidade me reserva, e juntos contemplaremos o meu destino para vermos qual será o mais desejável, o meu ou o teu.
William Blake, A União do Céu e do Inferno

-A tatuagem, para o homem arcaico, era um gesto ritual que assentava num princípio de sacralidade do corpo enquanto extensão e fala, Verbo, do Universo e dos Deuses. O corpo-templo era marcado por sinais iniciáticos, emblemas que o inscreviam num Cosmos significativo, cuja Ordem advinha de um significado, de uma pluralidade de significados coerentes.

[Read more…]

6_5373 mundos

 

O Ponto. Técnica Mista sobre tela. 120cmx80cm. BS.

 

CAPÍTULO 6
Morrer

O “argot” permanece a linguagem de uma minoria de indivíduos vivendo à margem das leis estabelecidas, das convenções, dos hábitos, do protocolo, aos quais se aplica o epíteto de vadios (”voyous”), ou seja , de videntes (“voyants”) e, mais expressivo ainda, de Filhos ou Descendentes do sol. A arte gótica é, com efeito, a art got ou cot (Xo), a arte da Luz ou do Espírito.
Fulcanelli, O Mistério das Catedrais

 

Às três horas e nove minutos da madrugada do dia vinte e três de Setembro do ano de dois mil e dez, Basilides entrou em coma profundo. O coração ainda batia, como um punho que se abre e fecha lentamente, e o Cordão de Prata estava aparentemente intacto. Mas a Alma de Basilides ordenara já o início da grande viagem que adiara durante mais de cinquenta anos.

[Read more…]

Melania Trump totalmente recuperada

A Primeira Dama dos Estados Unidos parece estar totalmente recuperada dos problemas de saúde que a afectaram recentemente, a avaliar pelas imagens que se seguem. Quanto à dignidade das instituições europeias, já o assunto parece ser um pouco mais periclitante. Parece ser nestes termos, e nestes preparos, que se decide o destino da Europa e dos seus povos.

A Descentralização, as “coisas importantes” e o “pessoal da limpeza”, segundo um dirigente nacional do Partido Socialista

O escasso – e bizarro – pensamento sociológico e político de Eduardo Vítor Rodrigues, dirigente nacional do Partido Socialista, professor da Universidade do Porto e presidente da Câmara de Gaia, sobre o processo de descentralização do Estado, a transferência de competências para as autarquias e a dignidade das classes sociais mais desfavorecidas:

5_5373 mundos

 

Desenho do autor

 

CAPÍTULO 5
Basilides Villanova: o nosso planeta

Ora, a alma – diz o nosso autor – está apenas parcialmente encarcerada no corpo, tal como Deus está apenas parcialmente confinado no corpo do mundo.
Carl Gustav Jung, Psicologia e Alquimia

 

-Porque trouxeste o Mocenigo?

-Foi ele que pediu para vir. Insistiu que queria falar com o Avô.

-Porque quiseste ver o Avô, Mocenigo?

[Read more…]

Sermões aos mortos

A “grande viagem” (peregrinatio) de navio. As duas águias voam em sentido oposto em torno do globo terrestre, o que indica o carácter da viagem que abarca a totalidade. MAIER, Viatorium (1651). Jung, Obras Completas, Vol.XII.

Não! Carl Gustav Jung nunca foi da maçonaria. Quando muito, alquimista e iniciático. Por isso, Jung é mesmo o futuro, incluindo de qualquer maçonaria que queira conservar, não o que está, mas o que deve ser. Não em defesa própria e dos respetivos anais, mas antes no processo de libertação do indivíduo face aos preconceitos, da ignorância, do fanatismo e da tirania.

José Adelino Maltez

Yes, we can!

Of course we can.

Fotografia retirada daqui.

O próximo secretário-geral do PS

Os “não pagamos” são soldadinhos de chumbo.

Esplendor na relva

Imagem: internet

A edição em papel do Jornal de Notícias do dia 29 de Junho de 2018 deu nota de que a Câmara de Gaia “foi alvo de buscas” por parte da Polícia Judiciária, estando em causa suspeitas de alegados crimes relacionados com o financiamento dos relvados sintéticos dos estádios de Canelas e de Pedroso, ambos situados em Vila Nova de Gaia. Segundo o Jornal de Notícias e fonte do executivo municipal por ele citada, no centro da questão estarão “dois contratos celebrados pela Gaianima – entretanto extinta – com a empresa Ambigold”.

[Read more…]

A conferência de Obama e a comédia cívica

O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deu uma Conferência no Porto sobre o Ambiente e as Alterações Climáticas. O Diário de Notícias decidiu ir escutar a opinião de alguns convidados ilustres, entre os quais escolheu, vá lá saber-se porquê, o presidente da Câmara de Gaia. Eis o que Vítor Rodrigues disse ao DN:

“Estamos a falar daquele que, pelo menos para mim, é provavelmente a pessoa mais inspiradora na política mundial. E portanto a mensagem quer de reforço da democracia quer de combate às alterações climáticas é uma mensagem absolutamente estruturada e, sobretudo, o que não é normal nos políticos – e ainda mais quando saem das funções – é uma mensagem coerente com aquilo que ele próprio fez.

Quem afirma isto é a mesma pessoa que anda a processar criminalmente ambientalistas.

Autarca de Gaia leva ambientalista a julgamento

 

São inúmeros, a avaliar pela Comunicação Social, os Processos Judiciais em que está envolvido Eduardo Vítor Rodrigues, o autarca de Gaia, presidente da Área Metropolitana do Porto e dirigente do Partido Socialista. Esta verdadeira disfuncionalidade cívica, institucional e política, há-de constituir caso único em Portugal, onde não há memória de um autarca socialista manter um tal nível de litigância criminal, invadindo os Tribunais com Processos-Crime e transmitindo à ordem social de que participa – em cargos de alta responsabilidade – uma imagem totalmente contrária ao exemplo que se lhe exige, quer enquanto político e dirigente do PS, quer enquanto cidadão e professor da Universidade do Porto.

[Read more…]

Gaia: Medalha entregue por Eduardo Vítor Rodrigues a Marco António Costa chega a Tribunal

Eduardo Vítor Rodrigues homenageando Marco António Costa. Junho de 2016.

A Medalha de Mérito Municipal (Grau Ouro), com que o presidente socialista da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, homenageou o Dr. Marco António Costa em Junho de 2016, chegou a tribunal por via de uma queixa-crime – mais uma – que o próprio autarca gaiense apresentou e na qual me acusa, pela enésima vez, de “difamação”. A “difamação” em causa consiste, segundo a queixa deste infeliz litigante, em ter aqui descrito, no Aventar, aquilo que se vê na fotografia que ilustra este pequeno apontamento: o próprio Vítor Rodrigues, eleito  presidente da câmara de Gaia pelo Partido Socialista, a homenagear o Dr. Marco António Costa, entregando-lhe em cerimónia solene comemorativa do Dia do Município, a Medalha de Mérito Municipal da Câmara de Gaia, Grau Ouro. Exactamente o mesmo Dr. Marco António Costa que algum tempo antes era acusado de co-responsabilidade na alegada miséria financeira gaiense. O mesmo Marco António Costa que Vítor Rodrigues também processou judicialmente, isto apesar da antiga e profunda cumplicidade que une os dois políticos.

[Read more…]

A Raiz

Há folhas, mesmo nos ramos mais altos, que teimam em beber da raiz. Demora mais, mas é a verdade.

Racismo e Iogurtes

Nunca fiando, não se esqueça de ir ao Continente e de passar pela praia do Meco.

Alguém tem visto o senhor Ministro das Finanças?

just checking.

A decapitação do jornal Público

Há quem diga que o jornal Público se vendeu por um prato de lentilhas à Câmara de Gaia. Isso é completamente falso:

Ajustes directos da Câmara de Gaia ao jornal Público nos últimos 4 meses.

O preconceito

Tem havido, por parte dos preconceituosos e reacionários incapazes do costume, comentários machistas e indecorosos sobre os preparos em que a deputada europeia do Bloco de Esquerda, a Dra. Marisa Matias, se apresentou discursando no Parlamento Europeu.

[Read more…]

As cortinas de fumo e os spin doctors de serviço

A agressão de que terá sido vítima uma cidadã portuguesa na cidade do Porto, agressão essa cujo autor foi, alegadamente, um elemento do corpo para-militar privado contratado pelos STCP para efectuar serviço de segurança, suscitou, como não podia deixar de ser, uma reacção imediata dos spin doctors do costume. A função desses spin doctors foi a de reduzir instantaneamente o acontecimento a um fenómeno racista, ocultando, distorcendo e falseando factos essenciais, sendo que o primeiro desses factos é que a responsabilidade pelos acontecimentos cabe, em primeira instância, ao Conselho de Administração dos STCP, que já deveria ter sido exonerado e accionado criminalmente pelo sucedido, procedimento após o qual caberia analisar a responsabilidade solidária da tutela, designadamente dos seis municípios da Área Metropolitana do Porto responsáveis pela gestão da empresa.

Não podendo negar-se, à partida, a possibilidade de estarmos, na verdade, perante um crime com motivações racistas, hipótese que deve ser plenamente investigada, essa seria sempre uma qualidade acessória de um acto muito mais grave do ponto de vista penal, o de ofensa à integridade física qualificada, com a agravante de ter sido perpetrado por um agente ao serviço de uma empresa pública, crime cuja sanção pode chegar aos 12 anos de prisão.

Querer transformar este episódio, de gratuita e bárbara violência, em mais um argumento em favor daqueles que lutam diariamente pela destruição da memória e do legado universalista português e o significado profundo da sua História, comparando-a à de qualquer Reich sanguinário e racista, é uma ignóbil traição, essa, sim, com laivos discriminatórios e até racistas, aos nossos valores civilizacionais autênticos e uma inaceitável falta de respeito pela dignidade histórica dos portugueses e de todos os povos em comunhão com os quais esses mesmos portugueses evoluíram no mundo.

 

Decidam-se:

A pessoa no chão é Nicol Quinayas, 21 anos, nascida na Colômbia, desde os cinco anos em Portugal.
Diário de Notícias, 27 de Junho de 2018

Nicol Quinayas, de 21 anos, nascida em Portugal, mas de ascendência colombiana
Diário de Notícias, 29 de Junho de 2018

President, you know — you know something — I must tell you, Portugal is not just United States.

Rock in Rio

PRESIDENT TRUMP:  So will Cristian ever run for President against you?  (Laughter.)  He wouldn’t win.  You know he won’t
PRESIDENT REBELO DE SOUSA:  President, you know — you know something — I must tell you, Portugal is not just United States.
PRESIDENT TRUMP:  That’s right.  That’s right.
PRESIDENT REBELO DE SOUSA:  It’s a little different.
PRESIDENT TRUMP:  Yes, go ahead.
Q    Mr. President, when did you learn that Justice Kennedy would be retiring?
PRESIDENT TRUMP:  About a half hour ago.

Fonte:
The White House

4_5373 mundos

Desenho do autor

 

CAPÍTULO 15
Clarice

– A sua mulher lê muitos filósofos?
– Enormemente! – exclamei.
António Victorino D’Almeida, coca-cola Killer

 

Lisboa, dois de Novembro de mil setecentos e cinquenta e cinco

Querida Clarice,
espero que esta te encontre de saúde.

Houve um grande terramoto aqui em Lisboa. Uma desgraça muito grande.
A Tia está bem.
Amanhã partimos para o Freixo. Escrevo-te de lá.

Beijos,
Conde Vidraça

3_5373 mundos

Rollerball pen e Tinta da China | Desenho do autor

 

CAPÍTULO 8
A Loja Malkuth

Diz-se também que estes dois planetas [Saturno e Júpiter] são os mais importantes para o destino do mundo, e em particular para o destino dos judeus.
Carl Gustav Jung, AION

 

Simon de Monfort era o nome simbólico de Simões Aboab, um judeu sefardita cuja família se radicara na cidade do Porto no início do século XV. Aboab era respeitado e temido na sua comunidade, não só devido à pistola que trazia sempre no tornozelo, mas principalmente porque se sabia que era membro destacado de uma das mais poderosas e antigas sociedades secretas portuguesas, a Loja Malkuth, pertencente a uma Obediência selvagem formada por agentes duplos dos dois principais movimentos maçónicos existentes em Portugal.

[Read more…]

O Conselho de Estado

O Conselho de Estado deveria ser transformado numa Câmara Alta, momento em que seriam definitivamente abolidas as câmaras altas informais que pululam ilegitimamente.

K

No longínquo século XV, uma armada de eunucos liderada por Zhen He abriu caminho pelos vastos oceanos ao que pouco tempo depois viria a ser conhecido como Epopeia dos Descobrimentos. A razão por que era de eunucos essa armada*, sendo o próprio Zhen He um eminente castrati, prende-se com estranhas interpretações que os chineses desse tempo faziam sobre a influência hormonal na submissão das pessoas ao poder hierárquico. Presume-se que ao oferecerem a um homem a rara possibilidade de contemplar os seus próprios testículos numa pequena caixa de jade, os chineses se convenceram que o tornariam não apenas mais dócil, como mais inteligente e disciplinado.

[Read more…]

Chorai, miseráveis!

e contemplai o Céu em adoração!

Sciences Po

“Não é possível pagar a dívida”, diz quem sabe:

A privatização do Infarmed

O “grupo de trabalho” criado para avaliar o impacto da mudança do Infarmed de Lisboa para o Porto produziu um relatório onde afirma, entre outras coisas, que se deve “contemplar em legislação excepcional compensações aos funcionários em deslocação ou alterar a natureza jurídica do Infarmed, de instituto público para entidade reguladora independente”.

Ou seja, se o Infarmed não vai para o Porto a bem, vai a mal:

– Privatiza-se.

Não seria este, afinal, o principal objectivo desta polémica?

Ética monárquica

Um membro da família real espanhola está a cumprir pena de prisão, depois de ter sido julgado e condenado pelos tribunais. Parece que esgotou os instrumentos legais que tinha para usar em sua defesa, não lhe tendo sido dada razão, facto que resultou no trânsito em julgado da sentença condenatória e na obrigatoriedade do respectivo cumprimento. Chama-se Estado de Direito.

[Read more…]

Não há dinheiro

A nova “Praça do Atendimento” de Gaia

O Primeiro-Ministro vai a Gaia na véspera de S. João, comer umas sardinhas e inaugurar uma “Praça Municipal” que custou mais de dois milhões de euros e servirá, segundo a autarquia, para concentrar os serviços de atendimento ao público de duas empresas municipais. Esta “praça” foi construída nas traseiras do edifício principal da Câmara, numa zona que ainda há poucos anos tinha sido objecto de uma intervenção urbanística de envergadura e investimento muito consideráveis. Trata-se, pelos vistos, da tradução prática do lema “não há dinheiro”.

[Read more…]

2_5373 mundos

 

CAPÍTULO IV
Chove

Um dia, o xeque Khircani, que descansava sobre o próprio trono de Deus, sentiu uma grande vontade de comer uma beringela.
Farid Ud-Din Attar, A Conferência dos Pássaros

 

Do lado esquerdo do quarto, por baixo de uma grande janela, estava o leito da morte de Basilides Villanova, um homem cujas rugas do rosto, se pudessem unir-se numa só linha, chegariam para dar uma volta inteira ao mundo e traçar três vezes o labirinto de Chartres. Basilides era um velho tranquilo mas marcado por uma vida muito longa que o deixara exausto.

– Chumbei, Krebs – dizia, sorrindo ao seu filho, estendido no leito da morte. – A possibilidade de conhecer com a razão termina quando chegamos a vislumbrar o que somos. E como somos apenas espelhos do mundo, resta-nos a consolação da viagem pela espiral divina, o velho caduceu de Hermes, por esse jardim que se estende pelos céus em círculos de raio crescente e que nunca terminam. Se não ganhamos altura e amplitude, se não mudamos em nós a escala da Visão, chumbamos, Krebs. Mergulhamos na noite do Deus sob o peso do chumbo, que é o peso do mundo de Sísifo, da repetição circular e do tédio. Do labirinto. No fundo, é como se nos matássemos, meu filho. Somos condenados pelo Eterno e pelos fantasmas de Blake a viver como árvores pela infinitude dos tempos.

Krebs tremeu por dentro ao ouvir as palavras do pai. Achava-as injustas, até cruéis, ditas de si mesmo por um homem que toda a vida lutara pela justiça e pela harmonia do mundo. Mas naquele momento não tinha força nem ciência para ripostar. Não tinha sequer os setenta e dois anos que permitam ao seu pai uma tal soberania e tanta impiedade sobre o seu próprio mistério.

– Mas nem tudo está perdido, meu filho – prosseguiu o velho Basilides, acendendo um cigarro. – O Alquimista sabe que não se chega ao Ouro sem conhecer o chumbo e que a vida é o laboratório secreto onde a grande transmutação lentamente se opera. Lentamente. Muito lentamente. Mas deixemos agora isso. Que farás quanto à proposta que te fiz, meu filho?

Krebs apertou involuntariamente a frágil mão de Mocenigo, que se mantinha aparentemente distraído e silencioso, e disse a primeira coisa que lhe veio à cabeça:

– Chover, meu pai! Eu quero chover!

O “Manu”

O senhor Macron, Presidente da República francesa, decidiu dar uma lição de moral a um jovem que se lhe dirigiu chamando-o “Manu”.

O senhor Macron, que é Presidente da República francesa e tem 40 anos, advertiu o jovem, com severidade elísia, que deveria tratá-lo por “Senhor”, ou por “Senhor Presidente” e que, antes de mais nada, deveria ir estudar, tirar um curso, para depois fazer as revoluções que quisesse e dar lições aos outros. A reprimenda do senhor Macron teve a particularidade de ser feita à vista de todo o planeta e o próprio senhor Presidente da República francesa decidiu partilhá-la no Twitter.

[Read more…]

%d bloggers like this: