Conselho de administração do BES

“Entrava mudo e saía calado”, percebia tanto de bancos “como de calceteiro”, ganhava 2400 euros por reunião.