Muros mentais

sinagoga_porto

António Alves

Espero que a Câmara do Porto não autorize isto. É uma enorme falta de tacto. Chega a ser insultuoso para com uma cidade que sempre primou pelo respeito pela religião e liberdade de todos. E também contraproducente: o arame farpado em volta da Sinagoga, a maior da Península Ibérica, só pode estimular sentimentos de desconfiança para com os judeus em quem nunca os teve. As pessoas reagem mal a quem se manifeste desconfiado para com elas. A Sinagoga do Porto ali aberta, grande, bela, visível, foi algo que eu sempre mostrei com orgulho às pessoas de fora que acompanhava e calhava passar naquela rua. O texto que se segue foi escrito pela própria comunidade judaica do Porto.