As origens da tragédia…

O século XX mostrou que exceptuando os casos de legítima defesa após agressão,  a intervenção militar por parte de potencias em solo estrangeiro nunca trouxe bom resultado. O século XXI trouxe mais do mesmo. Mesmo à luz do 11 de Setembro seria no máximo aceitável um ataque punitivo ao governo do Afeganistão, mas jamais encontrarei justificação para a intervenção militar no Iraque em 2003, ao invés do que acontecera em 1991, mas com uma substancial diferença, nessa altura, alcançado o objectivo de libertação do país invadido, desbaratado o exército invasor no deserto, a coligação internacional deu por concluída a missão. Não existia qualquer ligação do Iraque aos atentados do 11 de Setembro, muito menos armas de destruição maciça. Aliás, se falamos em armas de destruição maciça como justificação, porque não invadir Israel, Índia, Paquistão, Rússia, China ou Coreia do Norte? [Read more…]