Mais football leaks e o grande Rui Pinto


A Sábado desta semana dá conta de uma série de investigações fiscais aos principais clubes portugueses. Essas investigações incluem fraudes, lavagem de dinheiro e desvios de dinheiro. “Todos suspeitos”, diz a revista.
Lida a reportagem, nada de novo relativamente ao que o Expresso avançou em 2018. E em 90 por cento dos casos, um elemento em comum, Jorge Mendes, o Dono Disto Tudo.
Como portista, fico muito contente que tudo seja denunciado. Infelizmente, nada de novo. Há anos e anos que o clube ganha milhões em transferências, mas o dinheiro desaparece como que por encanto. Principalmente depois de 2004, com os mais de 100 milhões em vendas, foi o descalabro, ao ponto do clube sofrer a humilhação de ser intervencionado pela UEFA.
Para algum lado há-de ir o dinheiro e o grande Rui Pinto já deixou em tempos algumas pistas, com as referências à família Pinto da Costa.
Que se investigue tudo até ao fim. Se for essa a única forma do FC Porto se ver livre desta SAD decrépita que está a levar o clube para o fundo, que seja.
Infelizmente, mais uma vez, nada acontecerá a ninguém. Não vai acontecer ao FC Porto. Não vai acontecer ao Benfica nem a Jorge Mendes – se estes caíssem, caia todo o regime com eles.
Neste país de ladrões de colarinho branco, como muito bem diz Joaquim Jorge, a PGR já se assegurou de que os poderosos nunca serão incomodados. Basta a procuradora Gago contrariar os seus subordinados.
Para a Justiça, o único culpado é o Rui Pinto.
O tal que de repente passou a ser bom para alguns. O tal que para outros passou a ser mau.
Para quem não estiver infectado por clubites, partidarites ou interesses, Rui Pinto não é parcialmente bom ou mau. Não. É todo bom (salvo seja).
Tudo o que divulgou e vai continuar a divulgar será sempre muito mais do que qualquer erro que tenha cometido.
Envolva Pinto da Costa, Luís Filipe Vieira, Ricardo Salgado, Antônio Costa ou Marcelo Rebelo de Sousa.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    A revista Sábado, há falta de revelações “alucinantes” sobre as 100 perguntas do Sr. Carlos Alexandre a António Costa; o primeiro ministro tirou-lhes o pão da boca, estilo raposa matreira, publicando-as, resolveu falar de um assunto já gasto. Gasto e velho. Quase tão velho como República. Mas alguma vez o dirigismo desportivo foi um lugar recomendável?
    Nem no tempo do futebol semi profissional. Eu ainda me lembro do Inocêncio Calabote e do Clemente Henriques, nos anos 50 do século passado.
    Esta notícia demonstra sim, que o grupo jornalístico detentor da Sábado//Correio da Manhã, só consegue sobreviver no esgoto, tal como os ratos.

  2. Paulo Marques says:

    O segredo não é bem para onde vai o dinheiro das transferências – as amplas comissões são bem visíveis desde 2005, bem como as desculpas esfarrapadas da direcção.
    Mas isso são pormenores, só para dizer que dificilmente a lavagem é um caso assim tão simples, senão já estava tudo dentro – dentro e fora da bola, bem entendido.

  3. Julio Rolo Santos says:

    A política e o futebol são os ddt neste país tendo uma justiça como seus aliados. E depois queixam-se do aparecimento do chega e de outros que aí virão.

    • Pedro Vaz says:

      Fala como se o Povo se revoltar contra a situação é uma coisa má. O Chega é o Povo…quem ainda tem fé nos partidos do Sistema (esquerda, centro, direita) é um carneiro.

      • Paulo Marques says:

        O Chega é um partido parlamentar, portanto parte do sistema. Tanto é, que o líder é avençado de um dos maiores corruptores do país muito antes de chegar ao poleiro.

        • Frank says:

          Desculpe discordar de si, Paulo Marques. Aliás tenho muito apreço pelos seus comentários que sempre acompanho e aprecio, considerando-os sempre oportunos e assertivos. Contudo, neste caso, não posso partilhar, com imensa pena minha,da sua opinião. Mas é apenas, seguramente, uma situação pontual que não terá repercussão alguma no modo como continuarei a ler e admirar o modo lúcido como comenta e a forma clara como transmite as sua ideias não deixando quaisquer dúvidas a quem o lê. Isto mesmo dizem vários leitores destas caixas de comentários que o consideram o melhor de todos.
          Caro Paulo, continue, por favor, a comentar! Os seus comentários são verdadeiros tratados de escrita com enorme qualidade e reflectem uma elevação de carácter e uma inteligência de nível superior que dificilmente será atingido.

      • POIS! says:

        Ah! Pois!

        E para provar que é mesmo anti-sistema o Chega legalizou-se de maneira completamente diferente.

        Que o diga o Xô Vaz que se fartou de percorrer os infantários e as esquadras deste país para recolher assinaturas de eleitores genuinamente anti-sistema. Isto sem contar com a avó do Xô Vaz que, de tanto entusiasmo, assinou umas trezentas vezes!

        Para diferenciar o Chega, e já que o país está pejado de carneiros, o congresso pensa em adotar o burro como símbolo já que tem tido ultimamente muito sucesso nos States (que é o país de onde vêm os standards). O Vaz, aliás, até já foi escolhido num apertado “casting” para servir de modelo ao artista que vai desenhar o símbolo. Querem homenagear o incansável militante anti-sistema. É justo!

      • anticarneiros says:

        Mééé……!

  4. Pedro Vaz says:

    O futebol como de costume a ser usada como Arma de Distração Massiva, como o Sistema está cada vez mais aflito até os podres do futebol servem, básicamente estão a sacrificar o Circo que apesar de importante está abaixo da política. Reparem como o Sábado (grupo Cofina) fala pouco acerca dos escandalos de corrupção que se acumulam…

    • Paulo Marques says:

      A corrupção do empregador também não incomoda o Chega. Nem a compra de permanência no país por tuta e meia.

    • POIS! says:

      Pois, não entendi, mas alguém há-de explicar!

      Não vou perder logo o “Pé em Riste”. O Ventura vai explicar isto tudo e desvendar outros factos pouco claros. Por exemplo a origem histórica do bigode do Vieira,(parece que remonta ao episódio de Martim Moniz, constituindo um amuleto para não acabar entalado) que vai ser a tese do seu próximo doutoramento, já que a do anterior foi queimada pela Inquisição.

      De caminho vai desmascarar a atividade do grupo Cofina que paga a políticos para serem comentadores, uma promiscuidade inaceitavel. Para dar mais solenidade à coisa vai apresentar-se fardado já que em seguida entra de serviço na esquadra do Bairro Alto.

    • anticarneiros says:

      Méééééééé……….

  5. Cláudio says:

    Sem querer descuidar do racional no texto – com o qual concordo veemente – queria só deixar um reparo: “Antônio”? Erros acontecem, especialmente com correctores autográficos, mas num site que se bate, e bem, contra o AO90, diria que se submete a crítica desnecessária ao escrever António dessa forma. De resto, agradeço o trabalho e o projecto, do qual desfruto imenso.

    Muito obrigado

    • Cláudio says:

      *ortográficos, lol

    • Ricardo Pinto says:

      Não me leve a mal, mas o Aventar não se bate contra o Acordo Ortográfico. Alguns autores do Aventar, sim, batem-se contra o Acordo Ortográfico.
      Era o mesmo que dizer que o Aventar é um blogue fervorosamente portista, quando na realidade apenas alguns autores (entre os quais eu me incluo) o são.
      Quanto ao «Antônio», é o que dá escrever o post no telemóvel. Obrigado pela correcção.

Responder a Cláudio Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.