Para reflexão, disse Ramalho Eanes em 2015

“Momentos fracturantes não se comemoram, recordam-se”.

Façamo-lo, neste 25 de Novembro.