José Eduardo Simões desesperadamente à procura do seu colega de cela na bancada

… quando no final do jogo olhou na minha direcção cruzei quatro dedos, dois de cada mão e bati com eles como que lhe dizendo o futuro que o esperava… deve ter achado estranho, no meio daquela festa alguém a dizer-lhe para ir para prisão só podia ser delírio e, no país em que vivemos, é mesmo…
Atente-se na qualidade das testemunhas abonatórias da primeira instância :

(1-Reitor da Universidade de Coimbra-1, 2-Almeida Santos-2, 1-Irmão do PGR-1, 1 Ex-Reitor da UC)

e percebe-se a pressão que ainda vai recaír sobre tribunais. [Read more…]