Guerra!

Hoje começaram os bombardeamentos em larga escala, mas os primeiros raides (ver texto e comentários) com armamento cirúrgico já vêm acontecendo há algum tempo.

Preparado o terreno, chegou o tempo do assalto e de utilizar todas as munições ao dispôr. A fúria especulativa atacou hoje em várias frentes  causando enormes baixas e danos nos periclitantes alicerces da economia portuguesa. Durante a saraivada, um intrépido dirigente socialista veio afirmar que o ataque se deve apenas às fragilidades do euro e não às reais condições das contas nacionais. Continuem assim que levam poucas! Se não fossem os “danos colaterais”, em que quem se lixa é o mexilhão, até seriam merecidas.