Evandro… Bruno Gama… golo do Rio Ave!

O Braga começou desde cedo a vencer e a vitória já não lhe escapa no jogo de hoje.
Na Luz, é a festa. O Estádio todo engalanado festeja o regresso do Benfica às vitórias. Os encarnados são de novo campeões. Faltam 5 minutos para terminar o jogo contra o Rio Ave e o público já fez 5 ondas consecutivas. No banco, os jogadores abraçam-se, Jorge Jesus, comovido, está sentado. O empate chega perfeitamente.
Só falta um golo para a festa atingir o clímax. O público grita «Benfica, Benfica» e «Ó Pinto da Costa, vai pró caralho!». Os jogadores entram na festa e a cada «olé» vindo das bancadas, fazem uma nova carícia à bola.
Já passa da hora. O «placard» electrónico da Luz assinala 2 minutos de compensação de neutralizações. A festa é gloriosa. Luis Filipe Vieira chora copiosamente. De forma desplicente, Aimar atira para os braços de Mora. Deve ser a última jogada do desafio. Rapidamente, Mora coloca a bola em Gaspar. Com um pontapé largo, o defesa-central despeja para o meio-campo do Benfica. De repente, André Vilas-Boas só tem dois jogadores do Benfica à sua frente e três colegas ao lado. Finta Luisão e adianta a bola para Evandro. Bruno Gama vai atrás.
Correm 25 metros e só têm Quim pela frente. Evandro está sozinho, entra na área, passa a Bruno Gama… golo! golo! golo! É golo do Rio Ave!
E o árbitro termina o jogo. Acabou. Acabou. Os jogadores do Benfica levam as mãos à cabeça. Jorge Jesus, comovido, não sai do banco. Luis Filipe Vieira chora copiosamente. O Braga é campeão.