Carlos Queiroz, o mete-nojo

Carlos Queiroz, o menino Carlinhos, o coitadinho da bola portuguesa, que conseguiu um ponto em seis possíveis para o apuramento para o Euro 2012, que pôs a seleção a jogar ao nível mais confrangedor dos últimos anos, que tinha os jogadores todos contra ele, etc. e tal, veio hoje dizer que com Ele a equipa já estaria apurada. Depois, paternalisticamente, enviou um recado a Paulo Bento, que conseguiu 15 pontos em dezoito possíveis, que ganhou ao actual campeão do mundo (com quem Queiroz perdeu vergonhosamente) com futebol de alto nível, que recuperou um grupo descrente e destroçado (apesar da evidente fraqueza dos dois últimos jogos), enviou um recado a Paulo Bento, dizia eu, paternalisticamente, dizia eu, dizendo “acabo de te puxar o tapete, acabo de afirmar que sou muito melhor que tu, comigo já não estaríamos no sufôco em que nos deixaste, mas deves ter cuidado com com a bicharada, deves afastar-te dos dinossauros e, assim, ainda podes estar no europeu porque tens matéria prima para isso”.

Sobre o menino Carlinhos já não tenho nada a dizer, não vale a pena. Já a Paulo Bento diria: segue os conselhos do bicho, afasta-te do dinossauro mas, se ele se aproximar de ti, não digas nada, não lhe respondas sequer. De cada vez que abre a boca, o mete-nojo mata-se a si próprio.