Não, não, o primeiro-ministro é homem de palavra

Hoje: Repôr salários e pensões significaria “reabrir um problema”, diz Passos. No entanto, em Setembro de 2012