Avante camaradas Jerónimo e Bernardino…

Não está em causa a existência de qualquer ilegalidade na questão da contratação por ajuste directo do genro de Jerónimo de Sousa pela autarquia de Loures, presidida por Bernardino Soares. Mas uma vez mais assistimos que os políticos cuidam dos que lhes são próximos, querem melhor exemplo que a família de Carlos César estar toda empregada no Estado? A única novidade aqui é que o PCP sempre se arrogou numa superioridade moral, que o distinguia dos demais, segundo os próprios, ao contrário dos militantes dos outros partidos, quem ingressa no PCP fá-lo por defesa das convicções, apenas para servir o partido e o país. [Read more…]