PT Empresas: fuck off

pt-empresas-fuck-you

Em boa hora, deixei de ser cliente MEO. Posto isto – e tendo eu pedido por três vezes o grato favor de não mais me importunarem – qual a razão válida para a PT Empresas me continuar a assediar? É que… no caso de hoje, usando o insuspeito número de telefone 21 358 7700, obrigaram-me a gastar a recepção de uma chamada em roaming… para vos dizer outra vez… não me liguem mais. A sério, não liguem…

Somos Todos Burros, Meo?

salve-meo

 Eu ainda sou do tempo da PT-monopólio, do tempo em que aquela empresa (pública então) não fornecia factura sobre o dinheiro que lhe apetecia cobrar, do tempo em que se esperava dois anos pelo acesso a uma linha telefónica, do tempo em que se pagava uma chamada regional ao telefonar-se para a rua ao lado só porque aquela era noutra freguesia, noutro indicativo telefónico. Eu ainda sou do tempo em que a PT queria, podia e mandava, incontestada.

O tempo passou e as coisas mudaram. Não tanto como se desejava. O caso – esquizofrénico? – é mais ou menos este:
– de entre “um milhão de clientes” do serviço MEO surge um cliente que pretende abdicar dos serviços da Portugal Telecom. Pretende abdicar porque é livre de o pretender e, nada devendo a ninguém, é livre de o pretender. O cliente pretende abdicar do serviço MEO e contacta a linha telefónica de atendimento a clientes. Chama a pagar, claro, pelo ainda-cliente. O cliente telefona e quase se lhe esgota o saldo, de um telemóvel ainda-TMN.
De um moderno call center, os tais que produzem dezenas-centenas de postos de trabalho para jovens [Read more…]