Só se for na PlayStation

Temo ter de relembrar, àqueles que se revêem nos actos de Kyle Rittenhouse e o desculpam com base na “liberdade individual”, que a vida real não é o GTA.