Foi assim no Porto…

Autárquicas em marcha: Porto 2013 – Somos Menezes (um anti-portista na liderança da campanha de Luís Filipe Menezes)

«No Porto existe uma espécie de milícia que parece actuar de forma metódica, organizada, orquestrada e impune. Além de que o tipo de ódio de uns e outros é substancialmente diferente (só não vê quem não quer), tendo, a norte, uma forte componente de sectarismo regionalista – que o alimenta e o agrava. O ódio e a violência foram trazidos para o Desporto português por Pinto da Costa, com o seu permanente e provocatório cinismo (eufemisticamente apelidado de “ironia”). Portanto, se alguém quiser encontrar um culpado dos incidentes do Dragão, e de todos os que ocorreram nas últimas décadas (emboscadas na A1, produtos tóxicos nos balneários, agressões a jornalistas, técnicos e autarcas, cânticos insultuosos, bolas de golfe, corrupção, intimidação de atletas, etc), é bastante fácil. Ele tem um rosto, e tem um nome.» (Luis Lemos, director da campanha de Luís Filipe Menezes à Câmara do Porto, in Jornal do Benfica, 8 Junho 2012)

Ao que parece, Luís Filipe Menezes já decidiu avançar para a corrida à Câmara Municipal do Porto. Parece ser uma boa notícia, embora qualquer notícia relativa à saída de Rui Rio seja, só por si, uma boa notícia.
Apesar de ter reservado o anúncio formal para depois das férias, a verdade é que a candidatura está em marcha. Já existe página no Facebook e já se conhecem alguns dos nomes que vão estar ao lado do Presidente da Câmara de Gaia. A empresa de António Cunha Vaz, a mesma que o levou à liderança do PSD, vai ser a responsável pela campanha, que vai ser dirigida por Luís Lemos.
Um nome surpreendente. É que, entre 2000 e 2009, Luís Lemos trabalhou para o Benfica, primeiro como Coordenador do Gabinete de Comunicação e, a partir de 2004, como Director do Jornal do Benfica. Apresentou também um programa na Benfica TV. São dele as palavras sobre a cidade do Porto e sobre o FC do Porto que transcrevo acima e nas quais ele insulta a população da cidade.
Hoje em dia, como elemento da Cunha Vaz & Associados, Luís Lemos é assessor de Godinho Lopes, Presidente do Sporting. Pelo que se diz, terá sido a ele a difamar Domingos Paciência há bem pouco tempo, espalhando através da Lusa – com a conivência do Presidente – uma alegada ligação contratual do treinador ao FC do Porto.
Não me digam que vamos ter mais um anti-portista na Câmara Municipal! É certo que o povo já provou que não mistura a bola com a política, mas de certeza que Luís Filipe Menezes sabe o que está a fazer?