E recebem ajuda?

“59% dos sobre-endividados que pedem ajuda à Deco vivem com o salário mínimo”, lê-se no Público. Independentemente do assunto, sempre que me dirigi à DECO, bati sempre nesta questão: “É associado? “