Modus operandi – II

RA
É impossível tentar passar uma mensagem de “confiança”, pedir “respeito pelas pessoas” e simultaneamente usar imagens sem o conhecimento dos próprios e pior, mentindo quanto ao testemunho, pois as situações são falsas. Seria assim tão difícil contratar pessoas reais dispostas a oferecer o seu testemunho? Provavelmente não, mas levaria mais tempo e daria mais trabalho. É mais fácil telefonar entre gabinetes do aparelho partidário e tratar rapidamente do assunto entre boys e girls…
O lado trágico desta história não é a falta de competência da campanha do PS, mas saber que muitos destes boys and girls ocupam há décadas lugares de nomeação política e se preparam uma vez mais, para tomar conta dos destinos do país. O que explica muito do estado em que Portugal se encontra…