A idade do ‘juventismo’

le_bel_age_01Numa entrevista recente, a pretexto da publicação em França do seu mais recente ensaio, intitulado Le bel âge, Régis Debray afirmou – ao arrepio dos que modernamente olham para a História da Humanidade como unicamente feita de presente – que vivemos uma época marcada pela “crise da transmissão”. Referia-se o autor à perda dos elos de ligação entre o passado e o presente, com consequências, designadamente, para a sobrevivência das identidades culturais dos povos, sobre quem se lançou o sortilégio tecnológico da globalização uniformizadora do Mundo. E no entanto, “o que distingue um homem de uma abelha ou de um urso é que um homem ergue monumentos, guarda a memória dos avós. Mas hoje instalam-nos num universo desligado do passado, embora conectado no espaço. Contudo, o elo de ligação profundo da Humanidade reside no tempo e não no espaço.” [Read more…]