Cuidado com o que se escreve na Internet


Um utilizador do /r/portugal foi obrigado a apresentar desculpas públicas à empresa Vipur.

Sobre Helder Guerreiro

Mantenho o tretas.org, um wiki onde fazemos investigação e preparamos documentação para memória futura do que vai acontecendo em Portugal.

Comments

  1. Nightwish says:

    A ser verdade a descrição da demonstração, é pura fraude e um atentado à saúde das pessoas.
    Venham lá processar-me, o estado precisa de pagar mais multazinhas até mudar a lei.

  2. Maquiavel says:

    Se a Vipur näo obrigasse à desculpa, muitos näo ficariam a saber da marosca.
    Saiu-lhes o tiro pela culatra!

    • Pois, mas o aviso é sério.

      Neste país parece que podemos ser acusados de injurias, difamação e outras coisas mesmo que se esteja a dizer a mais pura das verdades. Ou seja, parece que o “bom nome” se sobrepõe à liberdade de expressão.

      Para juntar o insulto à injúria, os nossos juízes são o que são.

  3. José Mota says:

    Na verdade a noticia é falsa. Ninguém foi obrigado a apresentar desculpas. Por acordo o denunciado optou por pedir desculpa em troca da retirada de queixa o que na verde não constitui nenhuma condenação criminal e sim uma forma de terminar com os gastos. Devo contudo ser honesto e partilhar a minha opinião. A forma de se vender purificadores de água em Portugal carece de regras especificas urgentes. As empresas através de contactos telefónicos sucessivos levam as que os cidadãos aceitem um teste de água gratuito em casa. O que é certo é que este teste é realizado por comerciais e não por pessoas com formação em química ou análise de água. Com testes direccionados a impressionar, através da electrólise da água, onde a mineralização da água fica visível, cria-se o pânico e promove-se a aquisição de purificadores de água por valores perto de 2500 euros quando se encontram no mercado a valores próximos dos 150 euros. A ideia a conseguir que os equipamentos sejam instalados no dia do teste, com a cabeça quente e sem que tenham a percepção que mesmo dentro dos 14 dias de rescisão livre do contrato, terão de pagar para desmontar o equipamento. Pouca informação, choque dos testes e pressão no caso de se querer desistir do equipamento. Esta é uma matéria que devia ser regulada e fiscalizada profundamente pois não raras vezes o cidadão parece nem saber em concreto o que comprou, os juros que terá de pagar por ter recorrido a crédito bancário e que a manutenção anual é um custo e um compromisso que servirá também para promover novos bens todos os anos.

    • Não vejo onde é falsa a notícia, parece que o /u/sotoon1 foi obrigado pelas circunstâncias a fazer aquele bizarro pedido de desculpas.

      Concordo que o consumidor está muito mal defendido. Este tipo de vendas devia ser simplesmente proibido. Parece que para o vendedor é tudo facilidades. Para o consumidor, por outro lado, parece que apenas sobra pedidos de desculpas públicos, humilhantes e, claro, despesas. O humilhado deveria ser quem recorre a práticas de venda abusivas.

      • José Mota says:

        Na verdade ninguém foi obrigado a rigorosamente nada, o /u/sotoon1 e muito provavelmente nem seria condenado a coisa nenhuma somente decidiu terminar com este processo resolvendo sem ir a julgamento. O ataque a este tipo de testes peca somente na forma pois seria simples verificar que nenhum dos técnicos de testes o são e nem sequer têm formação na área porque na verdade são vendedores e trabalham na base do susto e de uma interpretação irreal dos resultados.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s