Truques na imprensa de Braga?


indice_transparencia_bracarense

Será Braga a capital dos “factos alternativos”?
Parecem estar na moda.

No Índice de Transparência Municipal de que há dias se vem falando, Braga surge na posição 235 por entre 308 municípios – claramente, uma péssima prestação por parte da cidade onde o arcebispo convida os paroquianos a pagar propinas na sua universidade, da nanotecnologia, cidade do Desporto, dos Joões, das Malafaias e da Juventude Iberoamericana.

É possível dizer-se que Braga tem, nesta matéria, um péssimo desempenho sem o dizer? Aparentemente, sim, é possível. Basta fazer como o Correio do Minho: falar por omissão.

As classificações no Quadrilátero minhoto:
Vila Nova de Famalicão: 42
Guimarães: 61
Barcelos: 162 (±meio da tabela)
Braga: 235

Ora, onde entram os “factos alternativos”?
Precisamente no título do artigo com que o Correio do Minho brinda os seus leitores: Famalicão lidera no ranking (o que não deixa de ser verdade).

Mas não é estupidamente mais relevante BRAGA, até pela sua dimensão, Braga ter, de longe, a PIOR classificação?

Comments

  1. Daniel Nogueira - MCLT says:

    A notícia saiu da redação de Famalicão, sobre Famalicão fala, e não esconde a posição 235 da tua “Querida Braga”, logo, tudo o que ali está, visto daqui, parece ser verdade …

    … como “factos alternativos” aqui só vejo um: queres transformar uma notícia sobre Famalicão numa notícia que gostavas que tivesse sido dada, sobre Braga.

    Ainda bem que Aventaste isto !
    Resultado inevitável: Zero Comentários.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s