O futuro do jornalismo

“45 Graus” é um podcast de José Maria Pimentel, “economista de formação e curioso por natureza”, onde um convidado e o próprio falam sobre temas diversos.

Na edição número 60, JMP e Gustavo Cardoso, professor catedrático e investigador de Media e Sociedade no ISCTE, falou-se do futuro do jornalismo e dos seus desafios actuais.

Conversámos, então, sobre vários aspectos deste tema: fake news e propaganda, modelo de negócio dos jornais, o papel dos privados e o papel do Estado, a importância do jornalismo para a democracia, a necessidade de reinventar o jornalismo. Falámos também das especificidades do mercado dos jornais em Portugal, como a particularidade (que a mim me parece um mau sinal) de quase todos os nossos jornais terem um posicionamento político supostamente ao centro.

Vale a pena a audição.

#60 Gustavo Cardoso – O futuro do jornalismo

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    “… de quase todos os nossos jornais terem um posicionamento político supostamente ao centro.”

    Convenhamos que a “generosidade do entrevistado” me parece surreal. Valha-nos o supostamente!
    Alguns jornais convidam gente de várias áreas políticas como articulistas ocasionais. Outros tantos como colunistas habituais. Mas as chefias desses mesmos órgãos de CS, há muito expurgaram aqueles que nunca quiserem ser cabrestos da Direção ou dos proprietários. Podia citar vários nomes, mas escuso-me a tal, tão sarrabiscado está o tema. E ainda há o “papel higiénico em formato tablóide”, a cheirar a esgoto, tão o gosto de certa estirpe de leitores. Não há dúvida nenhuma que o cheiro fecal sempre seduziu muitos portugueses.
    É em Portugal, e ninguém leva a mal!