Perdedores e perdedores

O crescimento do PAN e a possibilidade de André Ventura chegar ao Parlamento não são boas notícias e, neste caso, somos nós os perdedores. O partido dos cães e dos gatinhos e a xenofobia do Chega são extremismos que bem dispensava. Atendendo à pouca campanha que o Chega fez e olhando para os valores que atingiu, conclui-se que há muito populismo à espera de ser potenciado.

Perde o PS, que não conseguiu capitalizar a intensa propaganda que montou: manuais escolares gratuitos; o populismo com que agiu nas greves dos motoristas e dos tripulantes da Ryanair; o recorrente ataque aos professores; a invenção das contas certas, feitas à custa de cortes e de um enorme aumento de impostos. Num governo com tantos escândalos, só surpreende que mesmo assim tenha conseguido estes valores.

O PSD conseguiu não bater no fundo do buraco para onde caminhava e assim parece ter tido um bom resultado. Mas teve na sua queda uma forte derrota, o que não surpreende dado não ter existido como oposição durante a legislatura.

O PCP voltou perder terreno. A demografia e o discurso congelado no tempo não perdoam. Já o CDS teve uma derrota gigantesca, fazendo lembrar a frase de Jerónimo depois das eleições autárquicas (e que subscrevo): a rã que quis ser boi.

Ganharam os restantes pequenos partidos, uns mais do que outros, excepto o partido de Santana Lopes, que agora terá dificuldade de andar de novo por aí, apesar de ter sido levado ao colo pela comunicação social.

Sobra o Bloco de Esquerda, um dos partidos que claramente ganhou. Veremos o que fará com este novo poder.

Adenda: Tive a impressão que o BE teria melhor resultado, o que não se confirmou.

Comments

  1. Fernando says:

    “O PCP voltou perder terreno. A demografia e o discurso congelado no tempo não perdoam.”

    Qual é o discurso congelado do PCP, é o discurso do grande Capital?
    O grande Capital não existe hoje como existe há muito?

    Jerónimo de Sousa tem determinados maneirismos, facilmente identificáveis e conotados a um determinado tempo.
    Já os dirigentes do BE não partilham desses maneirismos, modernizaram-se ou já nasceram modernos, mas não se queixam do mesmo grande Capital?

    Se for a questão relativamente superficial de como se comunica, eu concordo, Jerónimo de Sousa prejudica os resultados do PCP.

    • j. manuel cordeiro says:

      A forma do discurso também conta.

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        Essa da forma do discurso faz-me lembrar o velho aforismo: Você até tinha razão, mas perdeu-a pelo modo como falou…
        Há, de facto muita gente para quem a sopa é um alimento vital… E quanto mais mistura tiver, melhor…

  2. E o burro sou eu ? says:

    “O crescimento do PAN e a possibilidade de André Ventura chegar ao Parlamento não são boas notícias e, neste caso, somos nós os perdedores. O partido dos cães e dos gatinhos e a xenofobia do Chega são extremismos que bem dispensava”

    Enquanto existirem pessoas ligadas ao BE que misturem o PAN com os neo nazis do Chega, vai-lhes qualquer dia acontecer a mesma coisa que está a acontecer ao PC.

    O PAN cresce bastante e o BE fica na mesma e depois comenta-se

    “Sobra o Bloco de Esquerda, um dos partidos que claramente ganhou. Veremos o que fará com este novo poder.”


  3. Do que vejo nos resultados o BE perde em relação a 2015, ou eu não sei ver números.

  4. Fernando Antunes says:

    Ao ponto a que chegámos: comparar o PAN com um partido neo-nazi. Quanto às eleições, o único facto saliente é que não houve uma única surpresa. As sondagens dos últimos dias já apontavam para estes resultados.

    Tenho visitado e comentado neste blogue já há quase 10 anos, mas cada vez mais me tenho distanciado porque os posts aqui (com a honrosa e única excepção dos posts da Ana Moreno) se transformaram em autênticas postas de pescada, sem qualquer informação ou opinião relevante. Parece cada vez mais que estou na caixa de comentários do Observador, ou de uma Bola ou Record.

    Apenas um descarregar de antipatias ou de cismas que não interessam a ninguém. É um tédio completo. Não sei o qye esperava ao visitar o blogue hoje, mas não era com certeza análises profundas. Enfim, este blogue consegue estar mais morto ainda que o CDS, o que é um feito.

    Descanse em paz.

  5. Luís Lavoura says:

    o Bloco de Esquerda, um dos partidos que claramente ganhou

    Ganhou 19 deputados, exatamente o mesmo número que já anteriormente tinha. Mas teve menos votos do que há quatro anos.

    • j. manuel cordeiro says:

      Sim foi erro meu.


    • A campanha ao bipolarizar no fim tendia sempre a prejudicar o PCP e BE. O BE manteve os deputados apesar de perder alguns votos para o PS e PAN e o PCP definhou, mesmo no Alentejo. Para um partido que muitos já deram como morto o BE até se tem aguentado.

  6. JgMenos says:

    O Chega ameaça o corretês com o ridículo que tanto merece.
    Chamem-lhe extrema-direita que só promoverão esse espaço político.

Responder a Luís Lavoura Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.